Vamos brincar de gincana para estimular os sentidos e se divertir

Vamos brincar de gincana para estimular os sentidos e se divertir


Quando a gente tem uma série aqui no blog, eu (a Patcamargo) sempre gosto de lembrar porque você pode se programar para dar uma chegadinha aqui sempre. Ou então, você pode se inscrever gratuitamente na nossa Newsletter, que não perde nada do que acontece por aqui. Então, uma quinta-feira no mês escrevo sobre estímulos que estão por trás de brincadeiras. Um dos nossos posts campeões por aqui é justamente o de uma gincana de estímulos sensoriais para as crianças entre 3 e 6 anos. Hoje, trouxe mais algumas brincadeiras de gincana para estimular os sentidos ou simplesmente divertir em casa mesmo, que brincar é o mais importante disso tudo.

Desta vez, além dos estímulos, eu resolvi trabalhar com variações de brincadeiras a partir de dois materiais fáceis de encontrar e termos em casa: bexiga e jornal.

Coordenação olho-mão e motora grossa

Estes termos “técnicos” na verdade querem, a grosso modo, significar que desenvolvemos a noção de distância e velocidade quando treinamos esta coordenação do que vemos (olho) ou ouvimos até o alcançarmos efetivamente (mão ou outra parte do corpo). Por conta deste desenvolvimento, não esbarramos nas coisas ;).

Em casa, a brincadeira que eu fiz foi bater na bexiga sem usar as mãos. Fácil assim. Mas extremamente divertido. As meninas começaram e logo depois o Pocoyo veio participar. E todo mundo quis inventar partes diferentes do corpo para bater na bexiga. Com o nariz, ombro, bumbum, orelha. As fotos não ficaram boas, mas quem disse que eu conseguia fazê-los parar rsrsrsrs.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - henrique com bexiga no alto

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - henrique e sofia jogando bexiga

Como a bexiga é leve, o tempo dela é diferente de uma bola, o que força um trabalho diferente de coordenação. Além disso, os pequeninhos, de 2 e 3 anos também podem brincar com mais facilidade.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - henrique com bexiga

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - sofia com bexiga

Para os mais velhos, você pode usar um “complicômetro”, vendando os olhos e colocando um guiso ou sininho amarrado na bexiga, para que as crianças trabalhem a audição.

Coordenação motora grossa e liberar as energias

Já ouviram falar de explosões de raiva nas crianças e nos adultos? Pois é. Minha mãe falava para “tirar a calça e pisar em cima”, quando acontecia de eu ou meu irmão termos um chilique. Mas, falando sério, é bem legal extravasar a energia de vez em quando. Então, usei as mesmas bexigas dentro de uma sacola plástica.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - bexigas na sacolae na mão

Pendurei a uma altura que as crianças alcançavam. Em casa, eu tenho pedaços daquele flutuador de piscina, feito de material plástico e leve. Dei na mão deles e a brincadeira era acertar a sacola com o flutuador. Foi outra farra por aqui.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - IG

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - larissa com espada pegando sacola

No lugar das bexigas, você pode colocar folhas de jornal amassadas. Em casa, a Cururuca e a Potchô resolveram amassar com os pés, e tudo bem (olha mais um estímulo motor fino)!

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - jornal amassado na mão

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - meninas com pés no jornal.2

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - larissa e sofia com jornal

Uma alternativa ao flutuador, pode ser uma espada feita com a folha de jornal. Eu explico como fazer neste vídeo aqui. É bem simples.

Coordenação de membros superiores e inferiores e equilíbrio

Ainda usando o jornal, eu fiz uma caminhada na folha de jornal. Poderia ter sido uma corrida, mas como estava dentro de casa, achei que poderia haver escorregões desnecessários. Mas só caminhar já foi divertido. A brincadeira funciona assim.

Separe duas folhas de jornal para cada filho e outra para você. Dobre as folhas no meio e coloque em uma fileira. Na foto tem uma fileira para mim e outra para o Pocoyo, que brincou comigo.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - jornais.2

Pise na primeira folha e comece a caminhada. Só que você precisa sempre pisar na folha de jornal para seguir em frente. Então, a solução é ir passando a folha de trás para frente, como se você sempre construísse uma ponte ou um caminho somente com as duas folhas de jornal. Veja nesta seqüência de fotos.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - pes nos jornais pat e henrique

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - jornais nas maos e nos pés

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - jornal com pe da pat

Neste caso, em lugar de competir com meu filho, nós acrescentamos imaginação à brincadeira e fizemos de conta que éramos construtores do Minecraft (sim, ele curte bastante) e precisávamos minerar as pedras de trás para construir a ponte na frente e chegarmos ao portal para O Fim (é, precisa conhecer Minecraft para saber o que é isso, mas vale qualquer outra forma de imaginação).

Ainda deu tempo para um desenho

Enquanto eu brincava com o Pocoyo, deixei as meninas em outra brincadeira que elas amam: desenhar. Só que o desenho foi com canetinha hidrocor na bexiga. Além de experimentarem uma superfície diferente e instável de desenho, elas ainda treinaram a força aplicada na bexiga. Afinal, se apertassem demais, ela estoura.

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - larissa desenhando na bexiga.2

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - sofia desenhando na bexiga ampliado

Claro que nada destas explicações eu falo para as crianças. A gente simplesmente brinca e ponto final. A gente conta estes bastidores de estímulos para vocês saberem como tem tanto desenvolvimento no brincar. E olha como o desenho fica demais!

Mais uma gincana de estimulos com jornal e bexiga - bexiga desenhada.2

É isso. Quatro brincadeiras simples de organizar e que fazem a diversão das crianças durante um bom tempo!

+ Nenhum comentário

Deixe seu comentário


E aí, o que você achou?