Como brincar sem brinquedo


Você está na rua com a criança, acontece aquele momento em que bate um tédio e você não tem nada para brincar. Ou então você está esperando a consulta médica e quer fazer mais do que olhar para o celular. Mesmo em casa, já aconteceu com você ficar sem brinquedos e não saber o que fazer? Pois hoje quero mostrar como brincar sem brinquedo! Bastam seu corpo, sua voz e um pouco de imaginação.

Quando tudo o que você tem é seu corpo

A gente sempre fala por aqui que não é preciso muito para brincar. Seu corpo pode ser um excelente instrumento. Mostramos isso, por exemplo, no post 10 brincadeiras com as mãos ou no post 10 brincadeiras divertidas que não precisam de material.

10 brincadeiras divertidas que não precisam de material capa
Algumas brincadeiras destes dois posts, e outras aqui do blog, são brincadeiras formais, estruturadas, que você incorpora no seu repertório e vai colocando em prática no dia-a-dia. Andar no pé, por exemplo, é um jeito de levar a Gabi para tomar banho.

As minhas dicas de hoje são um pouco diferentes. Eu não vou ensinar uma brincadeira formal, mas mostrar como as brincadeiras simplesmente acontecem se você deixar.

A primeira dica é: deixe a criança liderar a brincadeira. É incrível como os pequenos conseguem entrar no mundo da imaginação e pensar em possibilidades que nós, adultos, não pensaríamos. A gente só precisa dar um pouquinho de corda para a imaginação.

Por exemplo, na foto abaixo, a Gabi está de mochila, no hall do prédio esperando o Uber chegar. Percebe que ela está andando numa parte cinza do chão? Pois foi ela quem olhou para o chão, disse que era um rio e ia passear por lá enquanto a gente esperava.

Como brincar sem brinquedo_10.06.32_gabi correndo de mochila

Eu resolvi ir atrás dela e a brincadeira passou a ser de andar com cuidado porque era “equilíbrio” (não pode cair fora da faixa)

Como-brincar-sem-brinquedo_10.06.10_gabi-de-mochila

De repente ela cansou, virou para mim e gritou “Você não me pega!”. Pronto, começou o pega-pega que terminou com ela agarrada na minha perna.

Como brincar sem brinquedo_10.06.48_10.06.54_gabi abracando perna

A minha segunda dica é: não se preocupe com uma brincadeira formal. Apenas observe a situação e aproveite as oportunidades para deixar os momentos mais brincantes.

No mesmo dia das fotos acima, eu e a Gabi estávamos sentadas no banco quando eu resolvi esticar minha perna e ela me imitou. Eu percebi e resolvi dar continuidade ao movimento, transformando numa brincadeira rapidinha.

Primeiro a gente brincou de pé de palhaço (ponta virada para cima) e pé de bailarina (pés esticados).

Como brincar sem brinquedo_10.04.25_10.04.21_montagem pes patmarinho e gabi

Depois foi a vez dos pés dançantes se mexerem de um lado para o outro enquanto a gente cantava uma música.

Como brincar sem brinquedo_10.04.16_pes da patmarinho e gabi

Viu que simples?

Foram 10 minutos de espera maravilhosos porque a gente conseguiu aproveitar deixando a brincadeira acontecer naturalmente. Desta vez, por um acaso, eu estava atenta e tirei algumas fotos (ruins, eu sei) para fazer este post. Muitos outros momentos como esse acontecem no meu dia sem eu que registre. O tempo com as crianças fica mais especial quando você deixa a brincadeira acontecer naturalmente.

Bom, essa foi a nossa sugestão de atividade de hoje. Espero que você tenha gostado. Se sim, aproveite para se inscrever na nossa lista de email. Você vai receber toda semana nossa newsletter com tudo, tudo que publicamos aqui no blog e ainda algumas informações exclusivas!

7 Comentários

Deixe sua opinião
  1. 3
    Vivu

    Muito bom! Fomos ao Beto Carrero em janeiro (!) e o tempo de espera nas imensas filas foi amenizado com brincadeiras assim.

+ Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.