Como ensinar as crianças a controlar as emoções


Você já ouviu falar em funções executivas? São habilidades que os adultos precisam ter para conquistar o seu pelo potencial pessoal e profissional e que começam a ser desenvolvidas a partir de que nascemos. Eu só conheci esses termos depois que comecei a estudar sobre desenvolvimento infantil e a entender o quanto a Primeira Infância, período que vai da gestação aos 6 anos, é fundamental para a formação do cérebro e para estabelecer a pessoa que seremos na vida adulta. Por exemplo, é fundamental, nessa fase, ensinar as crianças a controlar as emoções.

Mas afinal, o que são funções executivas?

Vamos combinar que esse assunto é um bocado extenso para ser tratado em um post do Tempojunto. Quem quiser saber mais sobre isso pode ler o estudo Funções Executivas: Habilidades para a Vida e Aprendizagem e todos os textos sobre o assunto que você encontrar no site da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (essa fundação, focada na Primeira Infância, é simplesmente espetacular!).

Posso adiantar que as funções executivas se dividem em 3 grandes dimensões (definições tiradas do texto mencionado acima):

1) Memória de trabalho:” é a capacidade de manter e manipular informações em nossas mentes durante curtos períodos de tempo”. É graças a ela que conseguimos memorizar as informações que nos permitem realizar as tarefas do cotidiano, como gravar um número de telefone pelo tempo suficiente de discá-lo, seguir as etapas de um projeto sem ficar lendo o tempo todo, fazer contas de cabeça. E por aí vai.

2) Flexibilidade cognitiva: “é a capacidade de mudar de rota quando algo que planejamos não sai como esperamos”. E também o que nos permite aplicar regras diferentes em diferentes contextos. Assim a gente pode se adequar às convenções sociais e também consegue buscar novas soluções para os problemas pessoas e profissionais que a vida apresenta.

3) Controle inibitório: “é a habilidade que usamos para controlar e filtrar nosos pensamentos e impulsos para resistir às tentações, distrações e hábitos e parar e pensar antes de agirmos. Possibilita uma atenção seletiva, focada e mantida, priorização e ação. Essa capacidade impede-nos de agir como criaturas completamente impulsivas que fazer qualquer coisa que venha à cabeça”.

Para mim, aprender sobre controle inibitório foi uma das partes mais importantes do estudo sobre funções executivas. A gente vive falando no Terrible Two como uma fase que vai passar. Quando na verdade, as crianças não nascem com auto-controle e precisam aprendem o que são as emoções e a lidar com elas, sem ser se jogando no chão ou batendo nas pessoas para expressar frustação.

E um jeito de ensinar as crianças a conhecer as emoções é…. brincar! E desde que as crianças são bebês.

A gente começa fazendo a criança ficar diante do espelho enquanto fazemos caretas.

Brincadeira com o bebê no espelho para estimular os sentidos - Brincadeira do reconhecimento com sorriso

Durante a brincadeira no espelho, falamos coisas como “Estou feliz” ou “Estou com medo” enquanto nosso rosto muda para refletir a emoção que estamos nomeando.

Com isso, aos poucos as crianças vão entendendo que existem diferentes nomes para diferentes expressões, até que elas incorporam esse conceito e passamos para outra fase do brincar com as emoções que é fazer a criança fazer caretas que expressem sentimentos.

Agora que a Gabi tem 3 anos, conseguimos fazer uma brincadeira que é o Selfie das Emoções. Ela já sabe tirar fotos com o celular e a nossa brincadeira foi eu pedir para ela fazer caretas diferentes para ela fotografar:

Cara de triste!

Como ensinar as crianças a controlar as emoções - cara de triste

Cara de brava!

Como ensinar as crianças a controlar as emoções - cara de brava

Cara de feliz!

Como ensinar as crianças a controlar as emoções - cara de feliz

A partir do momento que a criança consegue nomear as emoções e associar com seus próprios sentimentos, estão dados os primeiros passos para ensinar as crianças a controlar as emoções.

Bom, essa foi a nossa sugestão de atividade de hoje. Espero que você tenha gostado. Se sim, aproveite para se inscrever na nossa lista de email. Você vai receber toda semana nossa newsletter com tudo, tudo que publicamos aqui no blog e ainda algumas informações exclusivas!

2 Comments

Add yours
  1. 1
    Ilza

    Amei esse post!!! Meus filhos têm quase 3 anos e estão exatamente passando por essa fase de aprender a se expressar. Parabéns pelas dicas.

    • 2
      Patrícia Marinho

      Muito obrigada, Ilza! Tem um monte de conteúdo aqui no site para crianças da idade dos seus filhos. Aliás, que fase gostosa, né?
      beijos,
      Patrícia

+ Leave a Comment