Brincadeiras para seu filho mais velho quando um recém-nascido chega em casa


O que fazer com seu filho (ou seus filhos) quando um recém-nascido chega em casa e precisa da sua atenção?

Esta é uma situação que mães e pais no segundo, terceiro ou mais filhos passam quando o novo membro da família chega. Eu me lembro (aqui é a Patcamargo) do meu pediatra tentando reduzir minha futura culpa, antecipando que faria parte da rotina momentos em que um dos dois filhos teria menos atenção. Restava para eu definir se seria o mais velho ou o recém-nascido. Pergunta se eu fiquei feliz com isso? Claro que não!

Mas esta é a realidade. Um bebê recém-nascido é exaustivo, tanto para a mãe, quanto para o pai, mesmo com ajuda. A carga emocional é grande, ainda há dúvidas, especialmente quando percebemos que um bebê é diferente do outro. E tendo um filho pequeno em casa, parece que o cansaço toma a todos de assalto.

Quando minha segunda filha chegou, o mais velho estava prestes a fazer 2 anos. Claro que por mais que o envolvêssemos no processo, não dava para falar: “Filho, cuida aqui da sua irmãzinha enquanto eu faço seu leite”. Então, o jeito foi descobrir brincadeiras e atividades que eu podia fazer com meu filho mais velho, mantendo a minha recém-nascida perto. Além de ter outras brincadeiras na manga para distrair meu filho, enquanto a menor ocupava 100% da minha atenção.

Ajuda e sem culpa

Se você é mulher e está num estágio anterior, ou seja, se seu bebê ainda não nasceu, talvez goste de ler este outro post, onde eu falo de brincadeiras que você consegue fazer com seu filho, enquanto carrega o barrigão.

E se a família ainda está grávida, ótimo. Reserve um tempo, entre escolhas de enxoval e móveis de quarto, para criar kits de brincadeiras e materiais de brincar para seu filho mais velho. Coloque tudo em caixas, sacos de papel e deixe reservado. Eu garanto para você que esta preparação e planejamento antecipado valerão ouro depois que o bebê nascer e vocês mal terem tempo ou cabeça de pensar nisso.

A segunda coisa é entender o que meu pediatra disse e se conscientizar que haverá momentos em que um dos filhos terá menos atenção. É impossível chutar para o gol todas as vezes. Então perdoem-se e sigam em frente.

Outra dica é aproveitar este momento para estreitar os laços do seu primeiro filho com seu companheiro ou companheira, com os avós, tios ou aquele amigo mais chegado, que vai fazer às vezes de brincar e dar atenção junto com você.

Sei que é difícil, mas resista à tentação de ter uma babá eletrônica. Seja a televisão, os aplicativos eletrônicos ou a internet. Quando são pequenos, as crianças devem ter nenhuma ou pouquíssima exposição aos eletrônicos e sempre, sempre junto com os responsáveis. Ou seja, tempo de eletrônicos é justamente o tempo de você dar atenção a seu filho. E o hábito do uso exagerado da tv, celular, tablets geralmente começa desde pequenino, quando nós adultos usamos os eletrônicos como distratores da atenção das crianças.

Jogos de montar, tinta e bola

Sim, sou eu jogando bola com meu filho mais velho, ainda barrigudona. Aliás, você reparou que não tem fotos neste post dos meus filhos pequenos comigo? Sabe o que é? Bom, dar atenção para o recém-nascido e para o filho pequeno, mais as coisas da casa enchiam minha agenda de tal modo que a última coisa que eu iria pensar era em tirar foto. Priorizar o que é mais importante, dar um tempo das redes sociais e da vontade louca de registrar cada segundo pode ajudar a ter mais tempo.

Voltando, para escolher que brincadeiras funcionam com seu recém-nascido e seu filho pequeno, você precisa conhecer o mais velho. Do que ele gosta? Quais os tipos de brincadeiras que mais curte? Tem uma listinha aqui que pode ajudar:

Daí, lembre-se que o recém-nascido já brinca só de observar o que está ao seu redor. Ele se entretem com barulhos, música, som de vozes; com cores vibrantes (como uma bola colorida), com sensações diferentes (macio, rugoso, quente, frio), cheiros. Uma mesma brincadeira pode ser repetida várias vezes e ele entenderá como nova. O rosto das pessoas também é uma distração, especialmente se fazemos caretas ou expressões diferentes para ele.

Unindo estas duas informações, você tem um banco de brincadeiras que pode fazer, planejar e já deixar preparado naqueles kits que falei.

Quando você estiver com os dois juntos, brinque com bolas coloridas, rolando de um para outro. Ou use fantoches. Eu tinha um Baú de Tesouros. Colocava na mesa e ia brincando com meu filho e minha filha observando do lado cada coisa que eu tirava do baú.

Bolhas de sabão também são ótimos.

Entusiasme-se pelo seu filho

Eu tive uma ajuda com minha recém-nascida. Se chamava sling. Minha filha pouco dormia durante o dia e ficava ligadona e chorosa se não tinha atenção. Mas eu queria brincar com meu filho no parquinho, ou chutar uma bola de leve. A solução era colocá-la no sling. Ela sentia que eu estava perto e eu ficava com mãos e pernas livres para brincar com meu filho. A danada até dormia!

Jogos de montar e desenhos são ótimos para momentos de amamentação, troca ou banho do recém-nascido. O segredo é você incentivar novos desafios para ele, como desenhar a partir de uma forma geométrica, montar uma torre bem alta. E genuinamente elogiar e aplaudir o resultado. Seu filho mais velho quer seu reconhecimento. Então, se interessar pelo resultado das suas atividades é uma forma de mantê-lo entretido na brincadeira.

Olha aqui um exemplo: a Carol está fazendo um desenho que conta uma historinha. Você pode ensinar a música do cachorrinho para seu filho e pedir para ele desenhar enquanto você canta. Vai ficar igual ao da Carol (que tinha 7 anos aqui) Talvez não, mas isso é irrelevante.

Crie momentos especiais com o papai. Sim, que tal um kit de brincadeiras só com o papai? Aproveitem para criar momentos especiais.

Materiais simples

Massinha caseira também é um material que seu pequeno vai curtir e ele pode brincar do seu ladinho, enquanto você está com seu recém-nascido. A ideia é não colocar na boca, mas se ele der uma lambidinha não vai fazer mal.

Se pintar um ciúme, que é normal também, aproveite este post aqui, com dicas de brincadeiras que minimizam o sentimento de ciúme do novo irmão que chegou.

No blog tem uma categoria inteira de brincadeiras para crianças entre 2 e 4 anos, que é a idade média que chega um recém-nascido e a gente precisa dar atenção para todos. Escolha quantas quiser ali, conforme o jeitinho do seu filho mais velho e planeje estas brincadeiras para ele se sentir acolhido também.

E outra categoria, de bebês de 0 a 1 ano, vai ajudar a descobrir brincadeiras que você faz com seu bebezinho e seu filho maior pode se divertir junto.

Eu sei que nesta fase, sendo o primeiro, segundo ou terceiro filho, a gente sempre tem dúvidas. E ter mais dicas de brincadeiras para esta fase ajuda bastante! Por isso, a gente trabalhou com o carinho de sempre e criamos este e-book gratuito com dicas para criar espaços de brincar para seu pequeno. Acesse aqui

Ebook area de brincar_1

+ Não existem comentários

Deixe sua opinião