Brincadeira com bola para exercitar a coordenação do bebê


Eu acho fantástico observar o crescimento das crianças. Especialmente os bebês, porque cada dia é uma novidade que eles conquistam. Claro que conseguimos acompanhar parte destas mudanças, pois são muitas e às vezes bem rápidas. Por outro lado, em geral as mudanças relacionadas à coordenação do bebê são mais perceptíveis.

Seja no segurar o pescoço, para então ficar de bruços, rolar, sentar, engatinhar, ficar em pé, andar e correr (frequentemente nesta ordem); seja segurando seu dedo, abrindo e fechando a mão, batendo nos objetos, segurando, apanhando e jogando, os movimentos de coordenação motora “aparecem” mais nesta fase até os 2 anos.

Bola é um brinquedo versátil

Entre os brinquedos que são aconselháveis termos para os bebês (tem um post que fala só sobre isso aqui) a bola é um dos mais importantes, especialmente por sua versatilidade. A quantidade de brincadeiras e movimentos que os bebês podem fazer com uma bola e que ajudam no seu desenvolvimento é bem ampla. Brincar de chutar, de ficar de bruços, de caixas e bolas, de acertar garrafas pet com a bola são alguns exemplos.

Estas duas fotos aí em cima são a minha sugestão de brincadeira para você e seu bebê. Aqui a Júlia está com 2 anos. Em geral (mas não é regra) entre 1 e 2 anos a criança chuta ou arremessa uma bola, mas sem direção certa ainda. O sentido de direção, força, distância só se fixa até os 3 anos mais ou menos.

E é por isso que esta brincadeira é bacana e fascinante para os bebês que já ficam em pé com firmeza e conseguem segurar uma bola com as duas mãos: passar a bola por baixo da perna é um desafio. Mais uma conquista a ser alcançada.

Sem pressão nem expectativa

A brincadeira em si é simples, e poderá acompanhar seu filho até quando ele for bem mais velho (quantas gincanas na escola usam este passa-bola? Eu mesma já escrevi sobre esta brincadeira para crianças entre 4 e 6 anos). Passar a bola por baixo da perna para alguém que está atrás de você pegar.

O segredo desta brincadeira para os bebês é COMO você vai propô-la. Antes de tudo, esqueça o que é certo ou errado, se está “direitinho” o não. Em brincadeiras isso não existe. Com bebês menos ainda. Então deixe-se levar pelo ritmo do seu filho e o que ele for conseguindo fazer. Lembre-se que esta brincadeira reúne um conjunto complexo de coordenação do bebê: pegar a bola, segurar a bola, abrir as pernas, abaixar o tronco sem flexionar os joelhos, passar a bola por baixo da perna aberta, segurar a bola numa posição “invertida”, jogar a bola para trás.

Então, faça você primeiro a brincadeira para ele entender como é. Aqui, a Danusa, a mãe da Júlia, fez com ela, primeiro rolando a bola no chão para a filha e depois quicando a bola, dificultando um pouco para ela pegar.

Depois, elas inverteram o jogo e a Júlia tentou imitar a mamãe.

Para ajudar a filha, que estava com um vestido no dia o que a impedia de ver por entre as pernas, a mamãe passou a mão por baixo das pernas afastadas da Júlia, mostrando por onde ela deveria jogar a bola.

Variações no mesmo tema

Assim que a Júlia entendeu a brincadeira, ela passou a tirar de letra o vestido e conseguia passar a bola para sua mãe, se divertindo muito!

Depois de algum tempo, resolvemos variar a brincadeira, passando a bola por cima da cabeça. Também foi ótimo. Neste caso, só a Júlia passava para a mamãe e não o contrário kkkk.

E, novamente, o mais importante: deixe seu bebê liderar a brincadeira e conquistar a seu tempo todos os movimentos necessários para passar a bola. Aproveite para elogiar as etapas que ele fizer e brinque mais de uma vez junto com ele.

Quinzenalmente, eu venho aqui escrever sobre brincadeiras que você pode fazer com seu bebê. Mas sei que nem sempre você se lembra ou tem tempo de voltar aqui, não é mesmo? Para isso existe a Newsletter Tempojunto. Se você se cadastrar gratuitamente nela, receberá toda a semana um e-mail com as brincadeiras e dicas que postamos aqui.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.