Gilda de Aquino é a mestra com as palavras por trás de vários livros infantis que lemos para nossos filhos


Talvez você não esteja familiarizado com o nome de Gilda de Aquino. Mas se você tem filhos até 7 ou 8 anos e costuma ler autores estrangeiros como Audrey Wood (Casa Sonolenta, O Rei Bigodeira e Sua Banheira), Stephen Michael King (O Homem que Amava Caixas, A Árvore Magnífica, Uma meia azul) ou a Julia Donaldson (Grúfalo, Carona na Vassoura e Macaco Danado) você também está levando para casa as palavras da tradutora Gilda de Aquino.

Eu percebi isso porque um dia em casa ao ler o título de um livro, minha filha perguntou se era da Gilda de Aquino e eu estranhei. Foi quando percebi que mais da metade dos livros que eu lia para eles em casa ou eles viram na escola era traduzido por ela e parei para pensar como este trabalho é fundamental para que bons textos estrangeiros sejam lidos em sua essência, ideia original e reflitam o trabalho do autor para as crianças aqui do Brasil. Por este motivo, quis entrevistá-la nesta coluna “Livro Brincante”, na qual falamos sobre a leitura como brincadeira e destacamos autores do universo infantil.

gildaaquinook

Logo de início, Gilda explica que por ser bilíngue desde o nascimento, foi mais fácil quando ela decidiu trabalhar com traduções, começando por tradução simultânea em eventos. Veja como foi sua trajetória até o amor pela literatura infantil.

Com uma coleção imensa de livros infantis traduzidos em seu currículo, Gilda acaba conhecendo profundamente o estilo de cada autor, sua forma de escrever e descrever as histórias. Assim, nada mais natural que perguntar a ela quem é o escritor favorito, qual o mais difícil de traduzir e quem é aquele que a tradução acontece quase automaticamente. Veja se o preferido dela bate com o seu.

Mais do que conhecer um outro idioma

Quando a conversa se volta para os tradutores e o que é necessário para trabalhar neste ramo, Gilda destaca que não basta ter o domínio do idioma que se quer traduzir. É preciso conhecer o universo infantil e atualizar-se sempre. Fiquei me imaginando como seria se, por exemplo, a Pipi Meia Longa fosse Pipi Meião rsrsrs.

Mudando de assunto, outra coisa que eu imaginava é que traduzir vários autores daria um panorama quase completo do universo de histórias infantis. E acertei. Assim, Gilda nos conta como os autores têm refletido nossa realidade em seus livros infantis.

E quando a tradutora comenta que os livros de contos de fadas mais antigos trazem histórias que estão distantes do dia a dia da criança (como a princesa que dorme 100 anos, ou o gigante com a gansa de ouro), sendo mesmo fantasias, eu pergunto, então, se nosso papel seria “traduzir” estas histórias para algo mais “palpável”, mudando trechos para adaptar. Na opinião de Gilda, bom, é melhor assistir ao vídeo.

A produção nacional e o mercado

Outra coisa que eu quis saber da tradutora foi a opinião que ela tinha sobre os autores nacionais. Ok, sei que não é uma pergunta muito justa, mas eu achava que os autores brasileiros infantis mais recentes, mesmo os que ainda não são super conceituados, estão todos no caminho certo. Mas é melhor ouvir quem conhece este “riscado”. Gilda também aproveitou para falar um pouco do mercado editorial nacional. Sua filha é a fundadora da Brinque Book, uma das mais profícuas editoras de livros infantis atualmente, e sabe bem como anda a procura por livros para crianças em terras tupiniquins.

E não poderia deixar a entrevista acabar sem perguntar a Gilda se ela acredita que o livro pode extrapolar as páginas escritas e se transformar em objetos brincantes. “Claaaro”, afirma Gilda. E veja o que mais ela fala encerrando nossa entrevista sobre livros brincantes.

Todos os meses temos uma entrevista mais que especial nas páginas do Tempojunto. Para você não perder nenhuma, inscreva-se na nossa Newsletter. Além de todas as notícias, você ainda fica sabendo em primeira mão das novidades brincantes da gente.

1 comment

Comente

+ Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.