Você no Tempojunto: Exemplos práticos de uma família ultra brincante!


Quando o Tempojunto tinha apenas um ano de vida, eu (a Patcamargo) e a Patricia Marinho resolvemos fazer uma singela homenagem às pessoas que até então tinham nos conhecido, acreditado na proposta e interagiam bastante conosco aqui no blog ou nas redes sociais desde os primeiros posts. Entre estas pessoas estava a Fernanda Nichii. Eu literalmente me mancomunei com o marido dela, o André para fazermos uma surpresa. Num sábado de manhã fomos lá na casa da família Nichii Toma para entregar uma lembrança. Olha aí

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - fernanda, patc e patm

Naquele dia, a gente percebeu que estava na frente de uma família Tempojunto. A brincadeira, o estar em família, o valorizar o tempo com os filhos faz parte do DNA da Fernanda e do André. E os filhos acabam refletindo toda esta dedicação. O Vítor, de 6 anos, e a Thábata (ou Tatá), de 11 anos, são super criativos, têm autonomia, conhecer o valor de estar junto e brincam muito!

Depois disso, a família Toma também esteve no lançamento do livro Tempojunto, aqui em São Paulo (outra surpresa deliciosa, mas desta vez para a gente!) e eu já os encontrei em eventos para crianças por São Paulo. É da Fernanda também uma das dicas mais compartilhadas e curtidas do Facebook: esta forma super criativa de mostrar às crianças os deveres do dia a dia que precisam ser feitos.

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - listinha de tarefas

Por tudo isso e porque eles fizeram uma casinha de papelão que eu morri de inveja ;) Claro que a Fernanda estaria nesta série Você no Tempojunto. E para você que está lendo, você vai ver neste depoimento como é possível organizar a agenda para que o brincar faça parte dos momentos em família. Pode se inspirar nesta família ultra brincante que vale à pena!

Desta vez, eu farei o post no estilo pergunta-resposta.

Presentes, mesmo ausentes

“O nascimento da Tháta e do Vítor foram planejados, mas o único detalhe que não saiu exatamente como queríamos foi a diferença de idade entre eles: 4 anos e 6 meses. Mas acho que foi bom, para nós seria muito difícil cuidar de dois pequenos”

2. Como é a rotina de vocês no dia a dia? As crianças ficam na escola meio período? Integral? Em que momentos a brincadeira entra na rotina, no dia a dia?

Eu tenho um laboratório de prótese dental com meu pai, minha irmã do meio e o marido dela que fica do ladinho de casa. O André é ilustrador e trabalha em casa. Começamos o nosso dia por volta das 4h30 da manhã e sem hora pra parar! O fato de trabalharmos assim nos possibilita maior flexibilidade nos horários. Se as crianças precisam de uma ajuda extra com as lições e trabalhos da escola ou qualquer outra coisa; e queremos deixar o final de semana pra brincar e passear, a gente ajeita os horários para que tudo aconteça da melhor forma.

Até o ano passado as crianças estudavam à tarde e a partir de 2017 estão de manhã. Por conta da mudança dos horários, a nossa rotina de brincadeiras está um pouquinho devagar! Mas sempre que dá, à noite, antes de eles irem dormir (no máximo as 21h30) a gente joga um joguinho rápido ou lê um livro. O Vítor aprendeu a ler e escrever e às vezes quem lê a história é ele!!

A Tháta está no 6º ano e Vítor está no 1º aninho. Ambos fazem natação e a Tháta ainda estuda inglês. E mesmo com algumas atividades extras, eles têm bastante tempo para brincar, ler, desenhar e até de fazer nada! A gente até inventou uma maneira de brincar com eles sem estarmos necessariamente na brincadeira! Ela foi batizada por eles de Cesta Brincalhona. É uma cesta onde eu coloco os materiais necessários para a brincadeira e deixo um recado com as instruções , escrito de forma divertida! Esse foi o jeito que encontrei de brincar com eles à distância! Tem fotinho no blog deles: thabataayumi.blogspot.com

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - cestinha

Agora uma pausa minha só para comentar que ideia mais legal esta! Em breve, com a rotina do Pocoyo, da Cururuca e da Potcho mundando, vou experimentar a sugestão!

3. Quais brincadeiras preferidas das crianças e da família?

Eles adoram desenhar, jogos de tabuleiro, passear no parque, ler e, claro, os joguinhos no tablet ou vídeo-games. Mas para esses joguinhos foi combinado o “dia do jogo”. Em alguns dias da semana eles estão liberados desde que tenham feito todos os deveres (lições de casa, ajudar a enxugar e lavar a louça, etc). Fora esses, eles adoram brincadeiras mais “bobinhas” como brincar de “Elefantinho colorido”, “Eu vejo com os meus olhinhos”, jogar forca, jogo da velha, contar piadas, a corrida das canetas e amam fazer brinquedos com sucata. na resposta O Vítor adora cozinhar e essa também é uma das “brincadeiras” que ele gosta e sempre que é possível o chamo para ajudar na cozinha.

Outra pausa minha. Fernanda, nem vem que nenhuma destas brincadeiras é “bobinha”, tem muita gente grande (como eu, por exemplo) que brinca muito disso tudo rsrsrsrs.

4. Como vocês “ajustam” as brincadeiras para idades diferentes dos seus filhos? Tem coisas que brincam juntos? Sempre separados?

A Tháta está naquela idade que tem momentos que brincar com o irmão mais novo é divertido e depois é “coisa de criança”. Então realmente é um desafio! Mas o que procuramos fazer é respeitar o tempo de cada um. Algumas vezes peço para ela brincar com o Vítor, mesmo que já não seja tão legal e em outros, peço para ele respeitar a vontade dela, pois ela é mais velha e tem outros interesses. Às vezes, eu brinco com ele. Mas se chamar pra jogar qualquer tipo de jogo (tabuleiro, Video game…) os dois adoram!!!!

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - foto da familia nichii

5. Como é brincar com uma filha mais velha? Ainda brincam? Jogos? Como vocês mantém o vínculo com ela?

Ela já não brinca mais como antes, mas adora jogos de qualquer tipo. O que facilita bastante com a Tháta é que ela tem muito interesse por arte e trabalhos manuais. Então consigo, também, manter meu vínculo com ela fazendo juntas esse tipo de atividade. A outra parte é com conversas sobre o dia dela, ouço suas músicas preferidas, leio os livros que ela lê e me empresta, com as coisas do dia a dia!

6. Como conheceram o Tempojunto?

Conheci o Tempo Junto pelo Instagram, se não me engano! Mas me lembro bem que o que me chamou a atenção foi o nome “Tempo Junto” , achei diferente e me deixou curiosa, e o da Patrícia Marinho, porque eu tenho uma amiga com o mesmo nome e até pensei que era ela. Porém, quando comecei a xeretar, vi que não era a minha amiga mas achei que o assunto tinha tudo a ver comigo! Comecei a seguir imediatamente e me apaixonei!!! E sei que quando não tiver mais criança em casa, vou continuar acompanhando e curtindo, para quem sabe, se eu tiver netos, eu possa aproveitar as ideias e dicas com eles!!!

Meu comentário?

Uma casinha prá lá de mágica

Agora eu entro definitivamente na história da Fernanda, do André, da Tháta e do Vítor para apresentar a dica de brinquedo caseiro deles. Inspirados no nosso desafio do papelão da Caixinha Antitédio, eles criaram uma casinha de caixas de papelão gigante.

Eu achei incrível pelo tanto de detalhes e as possibilidades de brincadeira.

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - casinha pronta

Para fazer, eles usaram:

* papelão (bastante!)
* cola quente
* cola branca
* papel pardo
* rolinhos de papel higiênico

“Eu comecei juntando papelão… um monte! E tive sorte conseguindo três caixas grandes iguais. Abri duas caixas de forma que se encaixassem, virei ao contrário para que os desenhos da caixa ficassem para dentro e já marquei e cortei as janelas e a porta. Prendi tudo com cola quente e segurei um pouco até a cola ficar firme. É rápido!

Com a última caixa grande fiz o telhado. Tirei as abas menores e fiz apoios na parte interna para que o telhado ficasse firme. Passei cola nesses apoios e prendi nas paredes. Essa parte foi difícil e precisei da ajuda do André! Depois fiz uma janelinha e cortei vários retângulos para as telhas e colei.

Com os pedaços menores das caixas grandes fiz dois triângulos para fechar os espaços entre o telhado e as paredes laterais.

Eu tinha prometido para as crianças que faria uma maçaneta que funcionaria de verdade. (meu comentário: affffff!!!) Consegui fazer enrolando rolinhos de papel higiênico um no outro, sempre passando cola quente pra que eles ficassem bem grudados. Fiz um cilindro fino e na ponta dele continuei acrescentando os rolinhos para ficar mais grosso e parecido com uma maçaneta. A parte mais fina encaixei num furo que fiz na porta, e do lado de dentro coloquei uma tramela para que ela pudesse ficar trancada. As crianças adoraram a porta que tranca de verdade!!!

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - maçaneta

Forrei todo o interior com o papel pardo. Desta vez usei cola branca.Eu adoro fazer detalhes, então resolvi incrementar e fiz uma prateleira (encomenda do Vítor! Rs), cortinas, uma mesinha, duas molduras para eles colocarem seus desenhos e trocarem quando quiserem e um varalzinho! Ah! Também colocamos um colchãozinho pro nosso gato, o Petit, e agora ele pensa que é o dono da casa! Hihi”

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - foto interna 1

 

Voce no Tempojunto Fernanda Nichii - foto interna 2

Exemplo de família para nos inspirarmos, copiarmos e adaptarmos para nossa realidade, não é? Sempre por aqui tem uma família nova contando como faz para ter um tempo de mais qualidade com seus filhos e como a brincadeira é o alicerce deste caminho. Se você não quer perder o próximo depoimento, nem as dicas de brincadeiras que postamos aqui, inscreva-se na nossa Newsletter. É gratuita e semanalmente enviaremos um e-mail com as novidades do Tempojunto.

+ Não existem comentários

Deixe sua opinião