Que brinquedos os seus filhos precisam ter?


Mais um texto hoje que falamos um pouco mais sobre o brincar, em lugar de dar uma dica de brincadeira. Desta vez, trazendo um pouco de que brinquedos que os filhos precisam em casa. Você verá que são bem menos do que a gente imagina. Este texto foi publicado inicialmente no blog do Instituto Pensi do Hospital Infantil Sabará, uma referência em atendimento infantil em São Paulo.

Toda criança precisa de 3 coisas para brincar: tempo, espaço e objetos. Quando não temos um repertório de brincar amplo, nossa tendência é achar que os objetos precisam ser brinquedos prontos. Quanto maior a caixa e mais recursos o brinquedo tiver, melhor, certo? Não.

Os brinquedos evoluíram tanto nos últimos anos que agora os brinquedos parece que se jogam sozinho. Eles já vêm com alguma brincadeira pronta e tudo o que a criança precisa fazer é apertar algum botão e olhar. A criança acaba sendo um observador passivo do brinquedo. Quando a bateria acaba, o brinquedo morre.

Não devia ser assim. A pedagoga Nilse Helena, fundadora da primeira brinquedoteca do Brasil, tem uma frase que eu acho ótima “os brinquedos são parceiros silenciosos que desafiam a criança possibilitando descobertas e estimulando a auto expressão”. Essencialmente, os brinquedos deveriam ser um convite à exploração e à imaginação. Muitas vezes, com sucata, a criança consegue fazer isso melhor do que com um brinquedo pronto. Lá no Tempojunto a gente escreve bastante sobre isso. Temos post como “25 brincadeiras com caixa de papelão” , “10 ideias de como fazer brinquedo com sucata” ou “Os melhores brinquedos caseiros para bebês de 18 a 24 meses” que falam justamente sobre isso.

Lógico que ao defender a construção com sucata não estou querendo dizer que os brinquedos prontos não são necessários. Pelo contrário. Eles são fundamentais. O ponto é ver se as crianças têm os brinquedos certos! Vai lá dar uma olhada na brinquedoteca que você tem em casa e veja se os brinquedos que vocês têm oferecem uma variedade de estímulos. As crianças conseguem explorar e imaginar com os objetos lúdicos disponíveis?

Eu já fiz aqui no blog um post com dicas de brinquedos para crianças de 0 a 12 meses. Agora, vou aproveitar as recomendações que a Nylse Helena passa no seu livro “Brinquedoteca. Um Mergulho no brincar” da Editora Aquariana, para fazer uma lista com os brinquedos indicados para as diferentes faixas etárias, considerando o desenvolvimento cognitivo, motor e sócio-emocional em casa fase.

Sabara_brinquedos_IG

De 1 a 2 anos: brinquedos de empurrar, carrinhos, blocos de construção, bate-estacas, brinquedos de desmontar (grandes), degraus e pequenos escorregadores, túneis, carro ou bicicleta sem pedal

De 2 a 4 anos: livros de pano com figuras, telefone, panelinhas e utensílios de cozinha, objetos domésticos, bonecas, máscaras, chapéus, fantoches, fantasias, capas, bichinhos de pelúcia, massa para modelar, quebra-cabeças simples, tambor, pandeiro, corneta, carros, caminhões, trenzinhos e aviões, pianinho e xilofone, cabanas e casinhas, balde e pazinha, triciclo, material para bolha de sabão.

De 4 a 7 anos: blocos de construção, material para pintura e desenho, jogos (dominó, loto, damas), jogos de circuito, carrinho de boneca, livros.

De 7 a 12 anos: bolas e raquetes, boliche, futebol de botão, peteca, jogos (montar, construção, perguntas e respostas, damas, xadrez), mini laboratórios, quebra-cabeças difíceis, ferramentas para construção de brinquedos.

4 Comentários

Deixe sua opinião
  1. 1
    Tatiana

    Boa tarde! Na faixa de 1 a 2 anos, não deveria estar escrito “bicicleta SEM pedal”, ao invés de “EM pedal”, não? Entendi que se refere às “balance bikes”. Abraço! =)

  2. 3
    Anelita S. Sanches

    Adorei a lista de brinquedos! Meu filho tem 22 meses e estava em dúvida quais brinquedos comprar. Obrigada!

+ Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.