Atividades para crianças: fim de semana do Dia do Folclore


Dia 22 de Agosto é o Dia do Folclore! A cultura brasileira é muito rica e nos oferece mil e uma possibilidades de aproveitá-la de forma criativa. E é por isso mesmo que nesse post especial de fim de semana, não posso deixar de apresentar ideias de de como explorar essa diversidade com as crianças. Para que elas se divirtam e também aprendam sobre o folclore brasileiro!  Contar as lendas, ensinar cantigas e mostrar os símbolos do folclore brasileiro são maneiras de aproximar os pequenos desse universo tão próprio do nosso país, mas hoje vou apresentar atividades práticas e bacanas de apresentar essa história de forma diferente! Vamos lá?

1- O Saci-Pererê que pula

O Saci-Pererê é um dos personagens mais famosos do folclore brasileiro. Muito divertido e brincalhão, ele gasta seu tempo aprontando travessuras na matas e nas casas. Faz brincadeiras como assustar viajantes, esconder objetos domésticos e emitir ruídos, Apesar disso, não pensa em fazer o mal. Agora imagina criar um saci que pula? A ideia original é do canal da Professora Coruja no Youtube. Assista ao vídeo e bóra fazer o Saci que pula?

2- Prenda o Saci na garrafa!

A lenda conta que para prender o saci após pegá-lo usando uma peneira ou um rosário deve-se prendê-lo em uma garrafa. Essa atividade é mais pra estimular a imaginação das crianças. Então, que tal fazer essa ideia que vimos no blog trabalhosescolarescriativos? A sugestão é usar papel colorido para criar o saci, mas se você não tiver esses materiais em casa, é só usar papel sulfite e pintar com lápis de cor ou giz de cera. O mesmo serve também para fazer a grama.Olha que legal que fica!

Mas, espera! Antes de de colocá-lo na dentro da garrafa neste Dia do Folclore, a  minha sugestão é esconder o saci pela casa e lançar as crianças em uma aventura caça “Prenda o Saci na Garrafa”, para capturá-lo! Em vez de um caça ao tesouro, um caça ao Saci! Clica na imagem abaixo para ter o mapa e pistas prontinhas de uma Caça ao Tesouro do Dia do Folclore.

Brincadeiras do Dia do Folclore trazem nossa cultura para as crianças

3- Bumba-meu-boi colorido feito de rolo de papel

E o Bumba-meu-boi é clássico! Ele representa uma das festas folclóricas mais tradicionais do Brasil. Na encenação, misturam-se danças, músicas, teatro e circo. Quem nunca viu uma apresentação desses bois decorados e encenados de forma tão brasileira? Bem, essa ideia que vimos no  @brincologoaprendo mostra que basta imaginação e um pouco de material pra deixar um rolo de papel virar um bumba-meu-boi! É exatamente isso! Tire do armário papel, tecido, cola, lantejoula, barbante…absolutamente tudo que você tiver pra deixar a tarde linda com personagens como ele tão coloridos!

4- Boitatá em papel

Boitatá, segundo a lenda, protege as matas e florestas das pessoas que provocam queimadas. É uma cobra que vive dentro dos rios e lagos e assombra as pessoas que praticam incêndios. Ele seria como um protetor das florestas… legal, né? Nessa atividade, vamos fazer o boitatá de maneira muito simples. Cortando em movimento circular. Depois, basta decorar. A ideia original é do canal 5 ou 6 Retas no Youtube que mostra de maneira detalhada o processo, apesar de bem fácil. Olha, não sei vocês, mas eu tenho medo de cobra. Mas esse boitatá eu gosto, por ser o guardião das nossas florestas!

 5- Criando com uma Vitória Régia

Apesar de não ser uma personagem do folclore, a vitória régia representa muito bem a festa, por ser o símbolo da Região Amazónica, além de ser uma planta linda! A ideia original, do Criativerso, mostra como fazer uma. Que tal seguir os passos e decorar a sala de hoje com vitórias régias?

O boto e caça ao tesouro do Saci

 6- Pintando o boto

O boto faz parte das lendas do Dia do Folclore. Ela diz que nas festas da população ribeirinha da Região Amazônica, nos aniversários de São João, Santo Antonio e São Pedro, o boto-cor-de-rosa saía do rio transformando-se em um jovem elegante e muito bem vestido – trajando roupas, chapéu e calçados brancos.  Ele seduzia as moças e as levava para o rio. Elas ficavam grávidas, mas eram deixadas pra trás. Meio trágico, sim, mas essa era uma forma de alertar as moças para ter cuidados com os homens galanteadores. Nessa atividade, basta colorir o molde! E aí o boto pode ser de qualquer cor! Na tradição ele é rosa, mas que tal inventar um pouco? Os moldes, disponíveis no site Tudo desenhos , permitem que sejam impressos. Fácil, fácil!

 

7- Dobradura da cauda da sereia Iara

Essa era a lenda de que eu mais gostava. Talvez por ela ser uma sereia! A história contada é que Iara vivia no rio Amazonas, tomava banho nos rios e cantava uma melodia irresistível. Desta forma, os homens que a veem não conseguiam resistir aos seus desejos e pulavam dentro do rio. Ela teria o poder de cegar quem a admira e levar para o fundo do rio qualquer homem com o qual ela desejar se casar. Sendo uma femme fatale – no sentido da palavra! – ou não, a Iara era linda e tinha uma cauda de sereira. Nessa ideia do Aprender e Brincar, é ensinada a dobradura ideal para fazer o corpo da Iara. Eu amei! Achei lindo!

8 – Ensinando cantigas pela atividade do caranguejo

As cantigas são uma importante parte do Folclore brasileiro. Aqui, vou mostrar como de uma cantiga é possível criar uma atividade. Ela foi proposta pelo Pra Gente Miúda e me fez lembrar muito a minha infância! A partir dessa cantiga:

Caranguejo não é peixe, 
Caranguejo peixe é; 
Caranguejo só é peixe 
Na enchente da maré.
 É possível ver sentido na hora de pintar o caranguejo, de uma forma bem simples: com as mãos! Fica muito bonitinho e é uma forma diferente de ensinar uma canção folclórica!

Ainda ficaram faltando clássicos, como o Curupira, o Lobisomem, Mula-sem-cabeça e outros. Tem outro post aqui sobre isso. A nossa cultura é riquíssima e, por isso, temos que aproveitá-la!  A palavra folclore é de origem inglesa – o termo “folk”, em inglês, significa povo, enquanto “lore” significa cultura. É a cultura do nosso povo! Quer motivo maior pra passar tempo junto em família?

.

4 Comments

Comente
  1. 3
    Jaquelisi Santos

    Que bacana estas ideias! Parabéns. Achei bem diferente o lançador de saci e o boitatá. Obrigada por dividir conosco!

+ Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.