Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira


Você já sabe que eu e a Patricia Marinho estamos dividindo o espaço do Tempojunto na Cozinha, certo? Então, hoje é a minha vez de contar que é super possível deixar que as crianças desde pequenas se envolvam com os temperos da cozinha. Os cheiros, as texturas e sabores tão diferentes são um excelente estímulo para os sentidos deles. Além disso, é na prática que eles aprendem que misturas funcionam e quais temperos ficam horríveis se colocados juntos.

Toda a parte fria de temperar uma carne, por exemplo, eu faço junto com as crianças. E não tem perigo nenhum. Quer um exemplo? Aqui o Pocoyo me ajudou a fazer o tempero de uma costela de boi para o jantar.

Primeiro ele misturou em uma vasilha cebola picada, alho, salsinha picada, vinagre, sal, pimenta do reino preta moída, azeite, um pouco de coentro fresco picadinho e páprica.

Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira - henrique temperando a carne 1

Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira - henrique temperando a carne 2

Nas fotos acima ele já está passando a mistura na costela e colocando na assadeira. Usar luvas para esta tarefa é opcional. Às vezes eu coloco, às vezes não. Quando estou na cozinha com eles, eu deixo a pressa do lado de fora. Este é um momento de brincar de cozinhar de verdade e fazer uma comida boa precisa de alegria, paciência e nada de pressa. Então, cada um dos temperos que a gente usa são devidamente cheirados e experimentados (mesmo a pimenta em pouquíssima quantidade) e testados com as mãos sem luvas.

Em geral, antes de colocar as luvas, as crianças também pegam na carne, passam a mão e apertam. E eu incentivo tudo! A gente aproveita para brincar de imaginar um gosto antes de provar. E depois tentamos descrever o gosto de varias formas. É muito interessante fazer estas relações. O sal parece quando a gente rala o joelho; a pimenta é igual ao fogo e dá desespero; a cebola roxa é menos ardida que a branca; azeite tem cheiro de melado. E por aí vai.

Em seguida, ele lavou as laranjas e esprememos juntos com a ajuda de uma peneira para fazer o caldo em que a costela ficaria embebida.

Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira - henrique lavando laranja

Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira - espremendo laranja

Misturamos com mel e despejamos com uma colher, cobrindo a costela.

Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira - despejando o molho

Antes de terminar, meu filho tirou um pedacinho da carne para testar se o sabor estava bom.

Quando o tempero nosso de cada dia vira brincadeira - provando a carne

E foi isso! A parte de usar o forno fica por minha conta. Mas no principal, eles ajudam e ficam super satisfeitos. Em casa, faço isso com carne, peixe ou frango. Usando as mais diferentes misturas de temperos e ingredientes para eles ampliarem o repertório. E, em geral, tem briga para saber quem será meu ajudante do dia. 😉

Não sei se você já sabe, mas aqui tem brincadeira nova diariamente. Para você não perder nada, faça parte da nossa lista da Newsletter e receba por e-mail tudo que postamos no Tempojunto.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.