Jogar mancala resgata a riqueza da cultura africana


Mancala deriva da palavra árabe naqaala (mover) e é o nome que se descreve um grande número de jogos da cultura africana. Aqui posso dizer mesmo que as mancalas são africanas, porque elas estão presentes em diversos países do continente. Cada um com um nome diferente.

Mancalas são jogos de semeadura, em geral para duas pessoas, com uma mecânica inteiramente dependente do raciocínio. Não há o elemento sorte nestes jogos de tabuleiro, jogados por crianças e adultos.

Eu aprendi isso e também que estes podem ser os jogos mais antigos do mundo, com data de 7 mil anos, com o Carlos Seabra*, em seu livro-jogo “O livro dos jogos das crianças indígenas e africanas“, e com quem tive o prazer de trabalhar na época dos primórdios das comunidades virtuais (algo como os bisavós das atuais redes sociais).

Ubuntu: eu sou porque nós somos

Fui, então, jogar uma mancala do livro (são quatro descritas nele). Uma variação do Wari (jogada no Sudão, Gâmbia, Senegal e Haiti), chamada Awelé.

Para jogar, você precisa riscar um tabuleiro como este da foto e ter 48 peças, que podem ser sementes ou bolinhas de papel, por exemplo.

Como eu expliquei no vídeo, uma das regras dos mancalas é alimentar o espaço do adversário. Isso é Ubuntu, que tem aspectos de solidariedade, cooperação, generosidade. Desta forma, mesmo sendo um jogo competitivo, cujo objetivo é ficar com um maior número de sementes do adversário, é preciso raciocinar também sobre colaboração.

Jogar o Mancala e recolher as sementes

Em seguida, o jogo continua, com cada adversário semeando. Se você tiver tantas sementes na mão, que precise dar a volta uma segunda vez no tabuleiro, é permitido. Porém, você precisa pular a casa em que começou, já que ela precisa ficar vazia até terminar a jogada.

Para capturar as sementes, quem está jogando precisa calcular bem. O jogador da vez pode pegar as peças do adversário, quando a última peça semeada cair numa casa do adversário com 1 ou 2 peças.

Ou seja, é possível capturar de 2 a 3 peças de cada vez.

Final com a terra vazia

O jogo termina quando todas as casas de um participante estiverem vazias no momento que ele for jogar.

Daí, quem tiver mais sementes, ganha. Dá uma olhada:

*Carlos Seabra é autor de vários livros de educação, de projetos didáticos STEAM e de cultura do entretenimento. Ele desenvolve pesquisas sobre jogos clássicos e atuais e suas possibilidades de aplicação na aprendizagem.

Então, aqui vão os outros mancalas: Aware, no Brukina Faso; Adi, no Benin (mais popular entre os negros que foram escravizados no Brasil); Baulé, na Costa do Marfim, Indonésia e Filipinas; Ayo, na Nigéria; Andot, no Sudão; Ouri, em Cabo Verde; Kalah, na Argélia; Kakuna, em Gana e Nigéria.

Gostou da nossa brincadeira de hoje? Se sim, aproveita para fazer parte da nossa lista de envio de e-mails. A Newsletter do Tempojunto é semanal, gratuita e traz informações sobre os posts, vídeos e muitas dicas para você.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.