5 dicas para uma casa de brincar ou Era uma vez um corredor, uma mesa e um espelho


By patcamargo

Resolvi dar um passinho para trás nesta coluna e falar para quem vai ter filhos, ou está de mudança para uma casa nova, ou ainda resolveu arejar um pouco o lugar onde mora. Anote aí cinco dicas simples para ter uma casa amigável para as crianças. Uma casa de brincar.

A Patricia Marinho já descreveu aqui no blog como é o espaço que ela faz para a Gabi, que na época estava nos primeiros meses de vida. Então, vamos ampliar um pouco o espaço agora, já que as crianças crescem.

Dica 1 – corredor

Pense na disposição dos móveis liberando um espaço como um corredor livre de obstáculos. Pode ser largo, estreito, comprido ou mais curto; ladeado de paredes ou não. Mas deixe este espaço para seu filho engatinhar, aprender a andar, correr, empurrar o carrinho de boneca ou fazer uma pista de corridas, sem que ele esbarre no sofá, na cristaleira, na banqueta, etc.

Dica 2 – mesinha baixa e redonda

Não foi fácil de encontrar o que eu queria. Quase pedi para um marceneiro fazer. Mas achei uma mesa de centro baixa, redonda e firme. E – fundamental – de madeira (não de vidro). É nela que as crianças desenham, escrevem e fazem todo tipo de arte que não gera muita sujeira. Ah! de vez em quando, elas sobem, mas eu não deixo. É também nesta mesa que tomam os lanches, num quase piquenique.

descrever a casa folha

 

Dica 3 – espelho

Não precisa ser grande não e – se você não se importar – pode ser substituído por uma porta de vidro (de varanda, por exemplo). Eles adoram se ver, explorar expressões faciais, posições diferentes do corpo. Além disso, o espelho pode servir como tela de pintura (tinta guache, tinta a dedo e caneta hidrocor saem fácil do espelho ou vidro) e de arte com massinha.

Dica 4 – “parede do desenho”

Antes do seu filho aprender que é possível (mas não convém) desenhar nas paredes, dê a ele uma “parede de desenho”. Pode ser um pedaço da parede dele do quarto (com limitadores); ou você pode colar um bloco de papel de flipchart (ou cartolina, ou papel craft reciclado) na parede e delimitar que aquele é o espaço para as atividades artísticas. Na casa da Patrícia Marinho, essa parede é de lousa fica na cozinha.

Dica 5 – lençóis e toalhas

Sabe aquele seu lençol que já está velhinho? Ou do berço das crianças que não serve mais? E a toalha que fazia parte do enxoval da sua mãe e veio parar na sua casa com a mudança? Então, reserve estes panos, paninhos e panões para serem os espaços das artes. Você pode estendê-los na varanda, na sala, no quarto e pintar e bordar com a criança.

Paninhos

Com o tempo, depois de você passar muitos #temposjuntos ali, a criança aprende que tem lugar para tudo.

Que tal? Acha que funciona? Dá para adotar alguma dica? Tem outras? Comenta aqui!

Aqui no blog, todos os dias tem sugestões para você e seus filhos. Não perca! E se você se inscrever na nossa Newsletter, estas dicas chegarão gratuitamente no seu e-mail. É só clicar aqui.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.