Brincadeiras ao ar livre para quem tem só 15 ou 20 minutinhos


By patcamargo

Tem dias em casa que eu tenho pouquíssimo tempo para brincar com as crianças, mas está um dia lindo lá fora. Eu não resisto. Acabo levando o Pocoyo, a Cururuca e a Potchochenca para a área externa do prédio. Como o tempo é curtinho, vou com uma brincadeira preparada e que eu posso controlar o tempo. Destas experiências, eu separei algumas que sempre funcionam.

Esguicho com borrifador

Eu tenho borrifador de jardim, mas a brincadeira é a mesma usando embalagens recicladas (bem lavadas) de produtos de limpeza que vem com borrifador. Eu costumo “marcar o tempo” pela quantidade de água que vamos espirrar. Acabou, é hora de voltar para casa.

Brincadeiras ao ar livre para quem tem só 15 ou 20 minutinhos - esguicho

Fazer uma sopa imaginária

Um balde ou bacia. Um pouco de água. Muita imaginação. Esta é a receita da sopa imaginária. Quando eu faço esta brincadeira com as crianças, em geral invento uma história para acompanhar. Podemos ser bruxos fazendo uma feitiçaria, ou cozinheiros criando um caldo novo. Já contei até uma versão da história Sopa de Pedras do Pedro Malazartes. Esta brincadeira funciona também com crianças maiores.

 

Cantinhos - Brincando com balde e objetos

A atividade é buscar ingredientes que estejam ao ar livre para fazer a sopa. Vale pedras, galhos, folhas. Só não vale lixo. Eles amam a hora de mexer o “caldeirão”. Tem dias mais quentes que as mãos acabam virando as colheres para misturar o sopão. Eu controlo o tempo pela quantidade de ingredientes que colocamos no caldo. Depois de pronta, aproveitamos para regar o jardim com a sopa imaginária.

Bolhas de sabão

Esta é outra brincadeira que não tem erro. Sempre diverte muito! Você pode fazer seu próprio aro, com arame comum, enrolado com fita adesiva ou crepe para não machucar.

Existem algumas fórmulas de bolhas de sabão gigantes, mas não é o caso aqui, já que nosso parâmetro é o tempo da brincadeira. Então, água e um pouco de detergente já resolve.

Fazer sons da natureza

Em casa, a área livre do prédio tem muito verde. Por isso eu gosto de brincar de reproduzir os sons da natureza. Nesta brincadeira, é proibido imitar os bichos. Para deixar um pouco mais criativo, fazemos o barulho da chuva, trovões, dos galhos de árvore balançando no vento, das ondas do mar e por aí vai.

Sabe o que foi mais incrível? As crianças e eu também aprendemos a ouvir. Isso mesmo. Parar para ouvir os sons diferentes daqueles da cidade. Num parque ou praça estes sons se multiplicam e é comum descobrirmos um barulhinho diferente para imitar.

 

Gabi na natureza

Quando o tempo é curto, eu limito a quantidade de sons diferentes que vamos reproduzir.

Pega rabinho

Esta brincadeira quem sugeriu foi a Cururuca. Ela aprendeu na escola. Lá eles usam como forma lúdica de aprender matemática (quantos rabinhos cada um conseguiu e dividí-los por cores).

Mas em casa acabou se transformando em uma brincadeira rapidinha de pega-pega. Eu faço tiras largas de papel crepom ou de seda (aqueles que vêm nos embrulhos de presentes) coloridos. Mas você pode fazer com qualquer outro tipo de papel. Então prendemos os rabinhos de papel no cós da calça.

A brincadeira consiste em tentar tirar o rabinho do outro e, ao mesmo tempo, proteger o seu. É uma bagunça! Quando todos ficarem sem seu rabinho, a brincadeira termina. Às vezes é tão rápido que eu faço duas ou três rodadas.

Brincadeiras ao ar livre para quem tem só 15 ou 20 minutinhos - pega rabinho

Se está chegando o final do dia, também é possível brincar de ver estrelas ao ar livre. Ou seja, mesmo com pouco tempo disponível, dá para fazer uma atividade rapidinha ao ar livre com as crianças.

ceu estrelado

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.