Dicas para reduzir o tempo de telas do seu filho


Durante dois anos fomos colunistas do blog do Hospital Infantil Sabará, uma referência em atendimento das crianças em São Paulo. Alguns textos publicados lá, reproduzimos aqui para você, como este no qual falamos sobre como reduzir o tempo de telas do seu filho.

Quem acompanha o site Tempojunto sabe que a gente não é inimigo das telas. Acreditamos que o mundo digital veio para ficar e que precisamos saber lidar com ele. Tanto que temos dicas aqui no blog de aplicativos para brincar com as crianças.

No entanto, a gente critica o excesso de telas na vidas das crianças, especialmente na primeira infância, período que vai do nascimento aos seis anos. Nessa fase, as crianças precisam de interação com adultos e com outras crianças para desenvolver suas habilidades cognitivas e sócio-emocionais.

Bate-bola e interação

Muita gente não sabe, mas este bate-bola existe entre a criança e o adulto, quando a criança, por exemplo, faz uma gracinha, o adulto reage com um sorriso. A criança percebe que foi ela quem provocou aquela reação e repete a atitude. Isso é fundamental para o desenvolvimento do cérebro. Por outro lado, quando a criança fica imersa nas telas, essa troca não acontece.

Alguns motivos levam a este excesso de tempo das crianças nos smartphones, tablets e televisão. De um lado, o medo provocado pela falta de segurança pública coloca as famílias mais dentro de casa. Além disso, adultos cansados, sem tempo e sem repertório de brincadeiras, não conseguem propor alternativas tão atraentes. E é aí que entra este post.

Se a gente quer equilibrar melhor as coisas e reduzir o tempo de telas, é preciso mostrar para as crianças que elas têm outras formas de usar o tempo disponível. O primeiro passo é fazer da casa um espaço brincante, onde elas podem explorar sem um mar de proibições. O segundo é oferecer objetos lúdicos. Eles podem ser brinquedos prontos e materiais não estruturados, como sucata, dispostos de uma maneira que as crianças possam pegar de forma autônoma. E para finalizar, você pode ajudar um com um pouco de planejamento.

Reduzir o tempo de telas

A gente já publicou, aqui, o texto Até brincar fica mais fácil com um pouco de organização. Nele a gente mostra que, assim como planejamos a lista de compras e as refeições das crianças, um pouco de planejamento sobre a rotina de brincadeiras ajuda a combater a falta de opção.

Se você quiser ajuda para desconectar os seus filhos, dá uma olhada nos posts Como organizar um dia sem TV e Um dia de brincadeiras com seus filhos. Neles, você encontra mais dicas de como deixar a sua casa e o seu dia mais brincante.

Se você gostou deste post e não quer perder nossas próximas sugestões, cadastre-se na nossa lista para receber a nossa newsletter semanal por email. É grátis.

2 Comments

Comente
  1. 1
    Fabiana Soares Gontijo

    Olá, leio bastante os posts de vocês, e vira e mexe acabo lendo em fazer da casa uma casa brincante. Como seria, o que devo fazer para fazer de minha casa uma casa brincante . Meu príncipe filho ainda é pequeno, tem apenas quatro meses, mas gostaria de começar a preparar. Se tiver algum post sobre o assunto me mande por favor.
    Parabenizo vocês pelo excelente trabalho.
    Grata.
    Fabiana Soares Gontijo

    • 2
      tempojunto

      Olá Fabiana, você conhece o nosso ebook “Área de brincar”? É gratuito e tem o conteúdo que você precisa! Olha os tópicos: Que brinquedos eu deveria ter em casa? . Que tipo de estímulos são adequados para uma criança pequena? . E mais, que tipo de atividades eu poderia fazer com ela?. Para receber eu ebook é só você se cadastrar em http://bit.ly/EbookAreaBrincar

+ Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.