Experiência científica divertida da Corrida dos Ímãs


Eu sou suspeita para falar porque desde criança gosto de experiências científicas. A Corrida dos Ímãs foi uma brincadeira que minha filha do meio, a Cururuca, de 9 anos, pensou e mostrou para a gente competir aqui em casa.

O que eu achei de mais legal nisso é que, diferentemente da maioria das brincadeiras e experiências com ímãs, esta não age sobre a atração entre os pólos magnéticos. Mas sobre a repulsão deles.

Então, só a criação da brincadeira já foi por si uma experiência que englobou criatividade, resolução de problemas e tentativa e erro.

Experiência boa é experiência científica divertida

Acho que tem um segredo que faz com que a maioria das crianças na ensino fundamental 1 goste da matéria de ciências na escola. Porque ela é que mais se aproxima da atividade nata das crianças. A descoberta.

Por isso, uma brincadeira que envolve descoberta é uma experiência científica. E as experiências quando também são divertidas, se tornam uma baita brincadeira.

Mas chega de teoria. Vamos à Corrida de ímãs.

Para brincar, cada participante precisa de 2 pedaços de ímãns. Eu sei que não é tão simples encontrá-los no dia a dia em casa.

Pólos opostos

E minha filha achou os nossos usando um jogo de dardos que temos em casa. Os dardos são feitos de ímãs.

Você pode usar um ímã de geladeira, de segurar recados em quadros de aviso ou até numa bijouteria que tenha fecho magnético.

Porém, se você resolver comprar um, busque por ímãs para artesanato e não compre nada menor que uma moeda de R$1,00 para não haver riscos de ser engolido ou de machucar, ok?

A brincadeira da Corrida de Ímãs consiste em empurrar um pedaço do ímã com o outro. Contando com a característica de repulsão dos dois pólos iguais. Aí está a experiência científica divertida: seu filho aprende que determinada parte do ímã atrai a outra.

Então, para correr, é preciso encontrar o pólo igual nos dois ímãs. Veja no vídeo:

Corrida dos Ímãs necessita de foco e firmeza

Detalhe da brincadeira: não pode colocar a mão no ímã que está sendo empurrado. E se você não tiver foco e firmeza, periga dos pólos se atraírem.

Se acontecer isso, é preciso voltar para o início.

Esta é uma brincadeira rapidinha ou brincadeira de um minuto que você consegue fazer com seu filho num intervalo da rotina. Funciona super vem quando ele está em férias em casa, por exemplo, e você não.

Ou quando você chega em casa do trabalho e só tem um tempinho para brincar.

Tem mais dicas para brincar com seus filhos nas férias aqui neste link.

 

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.