Como ensinar o alfabeto de forma lúdica


Como ensinar o alfabeto de forma lúdica? Aprender a ler e escrever é um marco super importante do desenvolvimento cognitivo das crianças. Afinal, dominar a linguagem escrita abre as portas para um novo território de auto expressão e conhecimento. No entanto, como em todos os outros aspectos do desenvolvimento infantil, a gente não acorda um dia sabendo ler ou escrever. Trata-se de um processo em que a habilidade vai sendo adquirido ao longo do tempo, como consequência de estímulos que nos são apresentados.

Por onde começar?

Os primeiros contatos com a linguagem escrita se dá quando o adulto cria o hábito de ler para a criança. Ela logo percebe que aquelas páginas têm algo além de desenhos e que este algo tem uma história para contar.

Quando a criança tem por volta de quatro anos e já domina a linguagem oral, temos a fase em que as boas escolas de educação infantil começam a apresentar propostas para as crianças de familiarizarem com as letras. Se a escola for realmente boa, a intenção não é alfabetizar precocemente e nem fazer a criança “decorar” como traçar as letras. Mas sim fazer as crianças entenderem que as letras existem e representam alguma coisa.

Nesse momento cria-se a oportunidade para que nós, pais, possamos ajudar nesta aprendizagem. Como fazer isso? Brincando com as crianças!

No caso da Gabi, que está super envolvida com esse assunto e fala o dia inteiro sobre as letras, está fácil trazer propostas de como ensinar o alfabeto de forma lúdica. Eu já mostrei aqui o alfabeto dos palitos. Hoje quero mostrar o alfabeto de massinha.

Vamos brincar de alfabeto de massinha?

Para esta atividade você vai precisar de papel sulfite branco, canetinhas e massinha.

Com a canetinha, você faz uma letra bem grande no papel sulfite. Use uma letra do nome da criança, que tendem a ser o que ela vai saber reconhecer primeiro.

Em seguida, peça para a criança usar a massinha para cobrir a letra.

No caso da Gabi, ela está tão envolvida com o assunto das letras, que pediu para a fazer a próxima. Saiu o que ela entende ser o M da Maria Clara, sua amiga da escola (não está perfeito, mas tudo bem! Nesse momento vale o interesse e o processo!).

E ainda deu tempo de fazer o G de Gabriela!

Não sei se você já sabe, mas aqui tem brincadeira nova diariamente. Para você não perder nada, faça parte da nossa lista da Newsletter e receba um e-mail semanal com tudo que postamos no Tempojunto.

 

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.