Uma brincadeira de Siga o Mestre que vai encantar o seu bebê e cabe em qualquer lugar


Quando os bebês nascem, uma das primeiras referências de mundo e de interação com outra pessoa, é o seu rosto. E conforme eles crescem, brincar de Siga o Mestre com você é uma oportunidade de aprender.

Entre 12 e 24 meses, os bebês já ganham mais autonomia e uma das coisas que eles amam fazer é imitar o que os adultos ao seu redor fazem. Ele pode imitar ações que você faz, como falar ao celular, tirar o pó, escrever no computador ou dirigir.

Outra coisa que seu bebê imita são seu gestos. De repente a gente olha para nosso filho e lá está: aquele balançar de cabeça igual do papai, ou o gesto de mão da mamãe, um trejeito do vovô.

A brincadeira de hoje tem tudo a ver com esta fase, importante para o desenvolvimento do seu bebê. É o Siga o Mestre.

Um passo para a imaginação

A Júlia, aí na foto com a mamãe Danusa, já dá as caras no Tempojunto desde bem pequenina. E neste dia, brincou com a mamãe de Siga o Mestre.

A brincadeira é simples de fazer e não precisa de nenhum material. Só você mesmo. Chame seu bebê para imitar os gestos e poses que você está fazendo. Comece por movimentos simples como bater palmas.

Daí você pode variando os gestos sendo mais ou menos complexo. Olha quanta coisa divertida a Júlia e a Danusa fizeram.

Esta foto acima, com o Siga o Mestre de colocar a mão no nariz é ainda mais legal, porque possibilita uma variação que é ajudar o bebê a identificar partes do corpo. A mesma coisa acontece com a mão na orelha.

A imitação é um passo na direção das brincadeiras imaginárias, quando os pequenos começam a olhar para além da realidade para brincar. Se por enquanto, ele vai imitar os movimentos de falar ao celular, por exemplo, logo estará criando conversas imaginárias. Esta é uma fase essencial para o desenvolvimento e preparar o bebê para este momento é muito importante.

Prática que nem precisa de bolsa

A gente procura sempre trazer brincadeiras que precisem de pouca ou nenhuma produção, porque você pode lançar mão delas em qualquer lugar. Neste caso, o Siga o Mestre não precisa nem guardar na bolsa ou na mochila. Você faz onde quiser com seu bebê.

A brincadeira Siga o Mestre também tem uma relação com a memória das crianças e a coordenação. Memória porque eles precisam olhar o que você está fazendo, e processar a informação. Depois, para mover o corpo a ponto de reproduzir os seus gestos.

E como eu já disse, você pode ir aumentando a complexidade da brincadeira. Desta forma, você usa e abusa de Siga o Mestre por muitos meses com seu filho. Olha que fofa a Júlia tentando dar uma piscadinha:

E a mamãe Danusa se equilibrando agachada? Pois é, rsrsrsr, brincadeira também exercita o adulto!

Deixe seu filho liderar

Por fim, o Siga o Mestre tem uma característica excelente: o “mestre” pode variar. E é bacana que você faça isso. Deixe seu filho ser o mestre assim que ele entender a brincadeira. Você vai mostrar a ele que confia a ponto de deixá-lo escolher gestos para você. Isso é um incentivo enorme para seu filho se sentir seguro de si.

A Júlia não bobeou e logo que ela foi o mestre pediu para a mãe sentar e erguer uma perna só.

Não é uma delícia? E deixando o bebê liderar a brincadeira, estimulamos a organização das ideias e comunicação para ele explicar para o adulto qual gesto é para ser imitado.

Então, vou publicar ainda várias atividades para ajudar no desenvolvimento do bebê. Se você não quer perder nada, que tal fazer parte da nossa lista de envio de e-mails? A Newsletter Tempojunto é semanal, gratuita e traz todos os posts que fizemos.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.