10 jogos de tabuleiro ultra legais que você desconhece


Há cerca de 3 anos, publicamos aqui no Tempojunto 10 jogos de tabuleiro para brincarmos em família. Pois bem, o Rodrigo viu o post recentemente e gentilmente nos lembrou que somos duas “velhinhas desatualizadas” neste ramo de brincar. (!!!!!!!!!) KKKKKK.

Pois é. Como o Rodrigo explicou no comentário dele, estamos na era dos Jogos de Tabuleiro Modernos. Nada contra os jogos tradicionais, que já fazem parte da nossa cultura de jogos. Mas de alguns bons anos para cá, a indústria de criação de jogos de tabuleiro resolveu inovar. Eles colocaram a cabeça para pensar e trouxeram novidades que realmente podem ser consideradas novidades.

Nova Era

Explico. Sou super crítica quando vou conhecer um “jogo ou brinquedo novo” e quando vejo nada mais é que o mesmo jogo ou brinquedo só com uma roupagem do personagem infantil do momento. Isso não é criar algo novo. É colocar uma roupa da moda. Pode ser válido para incentivar novos interessados em jogos, mas é o mesmo repaginado.

Entretanto, a Era dos Jogos de Tabuleiro Modernos, até onde pude conhecer tem mesmo novidades na mecânica dos jogos de tabuleiro. Não vou me estender muito em explicações, mas em resumo, eles se dividem em jogos baseados nas escolas Ameritrash e Eurogames.

Nesta nova era, não costuma haver eliminação precoce de jogadores; todos mantém-se com chance de vencer, mesmo que pequena, até o final do jogo. Mais estratégicos, se baseiam em mecânicas que visam deixar o jogo balanceado e divertido, seja por de estratégias pesadas ou de mecânicas simples, mas bem feitas.
Os jogos são fluidos e tendem a ter um tempo de espera entre jogadas menor que os tradicionais. Alguns jogos, inclusive, faz com que todos joguem simultaneamente.

E o visual destes jogos é super caprichado, tendo ou não personagens conhecidos nele. Entre as empresas que eu vi lançando estes jogos estão a Grow, a Devir e a Galápagos (para os maiorezinhos). Se você quiser saber um pouco mais sobre a importância dos jogos na dinâmica de brincar das família, super recomendo a entrevista com o André Zatz, especialista em jogos para adultos, aqui no Tempojunto.

Consulta “aos universitários” e teste ao vivo

Bom, então atendendo ao pedido do Rodrigo, aqui vão as dicas de Jogos de Tabuleiro da Era Moderna. Para fazer esta lista, eu consultei o pessoal do Facebook do Tempojunto, olhei o site Ludopedia, que o Rodrigo indicou e fui até a loja Pingo no I, na Bienal do Livro, onde pude testar vários destes jogos com meus filhos. E também contei com a consultoria do Pocoyo, de 9 anos, da Cururuca, de 7 anos, e a Potcho, de 6 anos, (os meus filhos) que jogam estes jogos modernos na escola.

Bóra então curtir estes jogos em família!

1. Ubongo

O jogo é para duas a quatro pessoas e leva de 20 a 30 minutos. Ubongo é um jogo abstrato, baseado numa variação do pentaminos. Ubongo é um bom jogo para a família porque sua mecânica diverte tanto crianças quanto adultos. Suas regras são explicadas em poucas sentenças.

Cada jogador recebe um tabuleiro e 12 peças, cada uma delas num formato diferente. Então um dos jogadores joga o dado e vira a ampulheta. Que peças terão de ser colocadas no tabuleiro de cada jogador é determinado pelo resultado do dado.

Daí, cada jogador tenta colocar as peças em seu tabuleiro de modo a resolver o quebra-cabeça o mais rápido possível. O primeiro a terminar grita Ubongo! Ele pode mover seu peão no tabuleiro geral e pegar duas joias. Enquanto isso, os outros jogadores continuam tentando montar seus quebra-cabeças enquanto houver areia na ampulheta.

Eles também poderão mover seus peões e recolher joias. O jogador que conseguir mais joias de uma só cor será o vencedor. E nem sempre ele será o mais rápido. Para a partir de 7 anos.

2. Fantasma Blitz

Balduin, o fantasma da casa, encontrou uma câmera velha no porão do castelo. Imediatamente ele fotografou tudo o que gosta de fazer desaparecer quando está assombrando – incluindo ele próprio, é claro. Este é o Fantasma Blitz.

Infelizmente, a câmera encantada tira muitas fotos com as cores erradas. Às vezes a garrafa verde é branca; outras vezes, é azul. Olhando para as fotos, Balduin realmente não lembra mais o que queria fazer.

Você pode ajudá-lo a achar o item certo, ou até mesmo fazê-lo desaparecer por si mesmo? Se você pegar os itens certos rapidamente, tem uma boa chance de ganhar! Para a partir de 6 anos.

3. Animal Upon Animal

Sim, há jogos de tabuleiro modernos para os pequenos também. Este jogo, Animal Upon Animal é extremamente simples, e muito divertido: cada jogador deve empilhar seu próprio conjunto de animais de madeira – quem conseguir se livrar de todas as peças primeiro ganha.

Um dado acrescenta variação à jogada: colocação de um animal ou dois, pedido para outro jogador colocar o animal (correndo o risco dele derrubar e ficar para trás), indicação de qual animal empilhar feita pelos outros jogadores, aumento da “base” (que é o jacaré).

Indicado para a partir de 4 anos

4. Dr. Eureka

Para a partir de 5 anos. Este é um dos novos que temos em casa e foi um sucesso com todo mundo. No Dr. Eureka, os participantes precisam recriar as fórmulas apresentadas num cartão. Para isso, coloca-se bolinhas coloridas em tubos de ensaio. Mas não pode tocas nas bolinhas com as mãos.

A troca e organização das bolinhas nos tubos precisa ser feita passando-as de um tubo para outro, até chegar na combinação certa.

5. Baduk (ou Go)

Com peças pretas e brancas, dois jogadores devem usar a estratégia para ser o vencedor. Go é muito popular na Ásia, mas há a Associação Brasileira de GO (ABRAGO), que visa difundir a cultura do jogo no Brasil, por meio de cursos, clubes e campeonatos.

Idade recomendada: a partir de 5 anos

6. Dixit

Dixit é outro jogo de enigmas, mas que insere um método narrativo extremamente interessante. Conte uma história, canta uma música, recite um poema, qualquer coisa que represente a carta em sua mão, que fica secreta.

Os outros jogadores da mesa precisam misturar cartas com a escolhida pelo narrador e tentar adivinhar, posteriormente, qual é a correta. Além de tudo, Dixit se destaca pela arte. Acima de 8 anos.

7. Dobble

Olha, preciso confessar. Eu ganhei uma amostra do Dobble há dois anos em uma feira de brinquedos. Mas meus filhos na época usaram como outra coisa. Mas recuperei o jogo e foi muito divertido aqui em casa. Em Dobble você testa sua velocidade e observação.

Encontre os símbolos compatíveis com o que é pedido nas cartas e colete-as antes de todo mundo. As regras são simples a ponto de serem explicadas em menos de um minuto.

Além de tudo, Dobble vem em uma caixa bem pequena, que cabe no bolso. Olha, se os adultos tiverem paciência, a partir de 5 anos dá para jogar, com versões simples da regra.

8. Ticket to Ride

Ticket to Ride é uma aventura de trem cruzando um país.

Neste jogo de tabuleiro, os jogadores coletam cartas com vários tipos de vagões que permitem a conquista de rotas de trem conectando cidades nos Estados Unidos da América.

Quanto maior a rota, mais pontos são conquistados. Pontos adicionais são concedidos àqueles que conseguirem completar seus Bilhetes de Destino (conectando duas cidades distantes) e ao jogador que conseguir construir a maior ferrovia contínua.

Para crianças a partir dos 8 ou 9 anos.

9. Catan

Catan é uma ilha deserta que você e os outros jogadores têm de colonizar. A toda hora surgem novas ruas, matérias-primas são negociadas e pequenas aldeias crescem e tornam-se cidades. Em alguns momentos, há madeira em abundância; em outros, minério.

A constante troca de mercadorias cria oportunidades para todos. Mas não demora muito e os espaços diminuem – e tem início uma emocionante disputa por terras, matérias-primas e poder.

Acima de 8 anos

10. Concept

Para os mais velhos aqui desta turma, entre 10 e 11 anos, o Concept é uma opção diferente de jogos de tabuleiro porque trabalha com a construção de uma nova linguagem e comunicação. As palavras precisam ser adivinhadas por meio da associação de ícones.

Consequentemente, pontos são distribuídos ao jogador que acertar, assim como ao time que escolheu a expressão ou palavra. O vencedor, no fim do jogo, é aquele com o maior número de pontos.

E aí, o que achou? Eu recebi outras dicas pelo Facebook e vou listá-las, caso você tenha interesse, ok?

Carcassone – já um clássico da Era Moderna dos Jogos de Tabuleiro

Se Vira – joguei já. É bem engraçado e rápido. Para mais de 6 anos

Jogo da Onça – um jogo de origem indígena que achei suuper interessante.

Fila Filó – formigas na teia

Tabuleiro Surdo Sonoro

Dama Chinesa

Mancala

Kingdomínio

Provavelmente você sabe, mas todas as sextas-feiras tem um post com 10 dicas de brincadeiras para você curtir o final de semana com seus filhos. Para não perder nossas dicas e ficar desatualizado, que tal se inscrever gratuitamente na nossa Newsletter? Toda semana enviamos a você um email com nossas sugestões separadas por idade.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.