Como ensinar meu filho a dividir os brinquedos


Ensinar as crianças a dividir os brinquedos é um dos principais desafios da primeirríssima infância, que vai do nascimento aos três anos de idade. É desafiante para os pais e mais ainda pra os pequenos.

E é por meio da brincadeira que as crianças desenvolvem as habilidades que permitirão amadurecer o processo de compartilhar um brinquedo.

Do ponto de vista da neurobiologia, a criança até os 3 anos ainda está desenvolvendo muitos novos conhecimentos e o foco é em si mesma. No que acontece ao seu redor, o que ela provoca, o que ela consegue controlar, sua autoestima e sua autoconfiança estão em pleno desenvolvimento.

Por isso, pensar no outro, considerar os sentimentos e desejos da outra criança. Ter empatia ou generosidade são processos que não estão amadurecidos. Portanto, são naturalmente difíceis para seu filho.

Apoio no dividir os brinquedos

Nem por isso, temos que “esperar a fase passar” para começar a ensinar a nossos filhos estes processos de empatia, confiança (na outra criança, que não irá, por exemplo estragar ou quebrar o brinquedo) e generosidade.

Mas é preciso paciência. E quando a gente entende que o processo de dividir os brinquedos não é natural nesta idade, a gente acaba sendo mais gentil e menos impositivo com os filhos, certo?

Inclusive, se você trouxer este mesmo processo para a vida adulta – onde nós já temos maturidade para compreender generosidade, empatia e confiança – verá que emprestar algo seu é difícil. Quem emprestaria um carro para alguém que acabou de conhecer numa festa?

Então, porque seu filho tem de emprestar o carrinho dele para uma criança que acabou de conhecer no parquinho?

Brincando a gente aprende a dividir

Vamos, então, às 5 dicas para ensinar seu filho a dividir os brinquedos:

1. Entenda que o processo de dividir é difícil para as crianças pequenas

Falei já sobre isso mais acima no post. Neurocientificamente o cérebro não está amadurecido para estas relações, então as habilidades precisam ser treinadas.

2. Escolha com seu filho os brinquedos que ele quer compartilhar

Quando a criança sabe o que vai acontecer, fica mais fácil para ela planejar e resolver os problemas como dividir os brinquedos. Isso dá mais segurança, que ser pego de surpresa num parquinho, tendo que emprestar o brinquedo. Então, avise antes para seu filho sobre o passeio num lugar onde haverá outras crianças. E sentem juntos para escolher que brinquedo será levado, já pensando em brincar junto.

3. Dê você o primeiro passo

Estando no parquinho, ou em uma festa, dê você o primeiro passo. Brinque junto com seu filho e quando chegar uma criança, convide-a para sentar junto e brincar. Ao ver você compartilhando com naturalidade, seu filho se sentirá mais seguro. Lembre-se que as crianças aprender imitando nossos exemplos.

4.Deixe seu filho lidar com a situação

Então, a partir do momento que seu filho estiver brincando com outra criança, deixe que ele assuma a situação. A brincadeira contribui enormemente para o desenvolvimento social das crianças. E isso acontece juntamente quando ele está na situação real com outra criança.
Por isso, negociar, conversar, se entender na brincadeira, brigar e tentar resolver uma disputa fazem parte deste brincar junto. Interfira somente se houver uma situação de briga física.

5.Ensine a dizer não com gentileza

Se realmente seu filho naquele momento não quiser dividir o brinquedo ou brincar junto, ele precisa aprender a dizer não. Mas um não que seja gentil e que não deixe o amigo magoado ou triste. Não vale bater, morder, gritar ou puxar o brinquedo da mão.

Aproveite os momentos em que você estiver brincando em casa com seu filho, para mostrar a ele formas gentis de dizer que ele não quer dividir os brinquedos. Uma brincadeira com bonecos, por exemplo, pode representar a situação. Ou, desenhar formas de dizer não. Ou, quem sabe, contar uma história e pedir para seu filho continuar a história, bem no momento em que o personagem precisa negar alguma coisa.

E como estamos falando de brincar junto e dividir brinquedos para crianças pequenas, que tal aproveitar nossa lista de brincadeiras para quem tem filhos entre 2 e 4 anos?

Categorias

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.