7 dicas para lidar com o excesso de informação sobre filhos


Com este excesso de informação que tem aí sobre filhos, maternidade, paternidade às vezes fica difícil separar o que é fake news e o que é importante para a gente saber.

Hoje eu vou te contar como lidar com esta montanha de informação e escolher o melhor para você e seu filho.

Mas estar na era da super informação por si só, não é um problema. Ao contrário, a democratização das informações e o compartilhar de dados e experiências tem feito com que nossa sociedade caminhe a passos mais largos.

E que também possamos ter mais contato com realidades que nem imaginávamos e que contribuem enormemente para nosso crescimento pessoal e na maturidade para formarmos nossa família e educarmos nossos filhos.

O excesso de informação confunde

Mas a gente pode facilmente se sentir afogado neste imenso mundo de informações aleatórias que são despejadas nas nossas vidas a cada segundo.

Quando se fala de educação, então, há muitas opiniões e podemos ficar com a sensação de não saber o que fazer.

Quem já caiu numa fake news de maternidade?

A gente sabe disso; a gente passa por isso, mesmo quando o assunto é a brincadeira entre pais e filhos.

Por isso, trouxemos hoje 7 dicas para você saber como nadar neste excesso de informação que está por aí.

1. Ter consciência dos seus valores

Eles são a linha mestra da sua família. A partir dos valores, é possível separa as informações que são condizentes com eles.

2. Ter a cabeça aberta para se permitir mudar de opinião

Se os valores são mais sólidos, as opiniões podem e devem mudar. Há muita informação importante que vem derrubar o que se sabia antes. Então, esteja pronto para mudanças necessárias.

3. Passar o excesso de informação nas peneiras da verdade; da bondade; da necessidade

É verdadeiro e fato comprovado? Vai fazer bem a você ou ao seu filho? Você ou seu filho realmente precisam disso? Faça estas perguntas quando estiver em dúvida sobre uma opinião.

4.Poucas e boas fontes

Faça a curadoria das fontes de informação que irá seguir e se atenha a poucos e bons, que fazem sentido para você.

5. Buscar pontos em comum entre as teorias

Quando existe um excesso de informação, é possível perceber se há pontos em comum entre elas. Em geral, se várias fontes de informação ou teorias diferentes concordam em um aspecto. Pode confiar que este aspecto é o mais consistente.

6. O especialista de confiança ajuda no excesso de informação

Mesmo tomando cuidado e fazendo a sua separação das notícias e do excesso de informação, a gente pode continuar com dúvida sobre o que acreditar. Ou qual conselho seguir na parentalidade. Neste casos, é importante ter um especialista da sua confiança. Pode ser o pediatra, a coordenadora pedagógica da escola ou um especialista no assunto em questão. Peça ajuda sempre.

7. Siga seus instintos

No final de tudo, quem conhece seu filho é você. Portanto, acreditar nos seus instintos é super válido para saber em qual informação confiar.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.