Como usar a brincadeira para parar a briga entre irmãos – 7 dicas!


É uma queixa comum dos pais e mães a briga entre irmãos. Nem sempre a gente sabe como agir; muitas vezes a gente não sabe como (ou quem) começou a briga. A vontade é gritar mais alto para que eles simplesmente parem as discussões por qualquer mínima coisa.

Há várias dicas que psicólogos e pedagogos recomendam para lidarmos com a briga dos filhos. Nós trouxemos as do Tempojunto, fruto da nossa certeza que é possível sermos mais leves nos momento de crise com as crianças, sem, porém, deixarmos de apoiar esta importante etapa de amadurecimento das crianças.

Vamos separar nossas 7 formas de lidar com a briga entre irmãos em dois momentos: antes de as brigas acontecerem. Ou seja, aquilo que você vai fazer para prevenir que as discussões aconteçam a todo momento.

E durante a briga, com o apoio da brincadeira e da Atitude Brincante.

Para os momentos antes

Podemos, durante todo o momento em que estamos com as crianças, desde que são bem pequenas e já conseguem perceber o outro (não antes de 8 meses) incentivar um comportamento de empatia, de cooperação. Tanto entre irmãos, quanto quando seu filho se encontra com outras crianças.

Em geral, as crianças pequenas são ego centradas, que dizer, pensam primeiro em si mesmas. Isso vem da necessidade de sobrevivência desde o nascimento. E, com o tempo, elas percebem que estão vivendo com outras pessoas. Neste momento, As brigas também são formas da criança de testar maneiras de colocar seus desejos, gostos, sentimentos.

E elas querem ter autonomia para fazer isso, sem o suporte de um adulto. Daí o conflito acontecer, especialmente com a criança mais próxima. No caso, o irmão.

Além disso, os filhos querem a atenção dos pais e isso também acaba sendo um motivo de competição e, por vezes, briga entre irmãos.

Para ajudar a equilibrar, você pode:

1- Propor a mesma brincadeira, mas com objetivos diferentes

Por exemplo, brincar com massinha. Cada filho recebe uma atividade diferente, para fazerem com um mesmo material, ao mesmo tempo que os irmãos.

2 – Reserve um tempo para cada irmão com você

Eu sei que nossa agenda é apertada, mas quando você reserva um tempo (seja minutos no dia, ou um período na semana) separado para cada um dos seus filhos, eles sentem esta atenção especial, sem precisar disputá-la. Vale pedir que outros adultos que convivem com os irmãos a fazerem o mesmo.

3 – Tenha um repertório de brincadeiras para irmãos e proponha para seus filhos

Aqui no site existem várias brincadeiras que propomos para irmãos. Seja irmãos com idades próximas, ou com idades distantes. Ao propor brincadeiras que eles possam fazer juntos, você incentiva a parceria.

4 – Explique que cada um pode escolher sua brincadeira preferida no dia, mas que todos vão brincar juntos

Evite, quando você perceber que o ciúmes está mais presente, brincadeiras de competição.

Quando a briga entre irmãos já começou

5 – Seja apaziguador e não juiz

Na hora da briga, só tome partido se você viu o que aconteceu. Caso contrário, acalme os irmãos, mas deixe que eles tentem se resolver sem você chamar a atenção de um ou de outro. Seja apaziguador, mas não juiz do momento.

6 – Não exija que os conflitos deixem de existir

Em lugar disso, dê ferramentas para que os conflitos sejam resolvidos sem violência. Tipos de ferramentas alternativas para resolver os conflitos: telefone sem fio; desenho do sentimento; escrever uma frase ou uma cartinha; jogo de mímica.

7 – Proponha um tempo de calma

Se a raiva e o calor do momento está atrapalhando, proponha um tempo de calma para todos. Inclusive para você. Depois proponham formas de resolver o conflito.

Depois disso tudo, se você perceber que a briga entre irmãos chega sempre a um ponto de violência. Que não há nenhuma outra relação de carinho e cumplicidade entre seus filhos ou que as atitudes de desafeto são contínuas, que podem ferir – física ou psicologicamente – ou denegrir um irmão, é sinal de alerta.

Se esses problemas estiverem atrapalhando o funcionamento escolar ou social da criança, procure um especialista para te ajudar.

1 comment

Comente
  1. 1
    Patricia

    Adorei a matéria!! Aqui em casa, nesta quarentena, um dos maiores desafios tem sido administrar os momentos de brigas entre meus dois filhos, 7 e 3 anos. Vcs falam, no item 3, em ter um repertório de brincadeiras entre irmãos. Algo que meus filhos começaram a fazer, que os entretêm e os unem , eh prepararem receitas juntos. Muito legal! Meu mais velho quis até criar canal no youtube.

+ Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.