3 brincadeiras para ajudar seu filho a ter menos vergonha


Ter menos vergonha ou lidar melhor com a timidez é uma habilidade social que podemos ajudar nossos filhos a desenvolver. Porém, antes de entrar no assunto “ajudar”, vamos olhar para o “conhecer”.

Sempre que lidamos com as características dos nossos filhos, dois aspectos são fundamentais. O primeiro é observar e conhecer as crianças. Para que a gente perceba quem ela é de fato e não a imagem que projetamos delas. Brincar junto com seu filho é uma excelente forma de olhar para ele e entendê-lo.

Falamos bastante sobre isso na entrevista com a Renata Meirelles, especialista em desenvolvimento infantil e no brincar, que você confere aqui. E também no vídeo da psicóloga Patricia Garcia.

Ter menos vergonha X Ser introspectivo

O segundo aspecto é afastar-nos do que a sociedade convenciona como “qualidade boa” e “qualidade má”. Vivemos sob o pêndulo de estarmos em busca do que a sociedade define como sucesso ou felicidade. E quando um temperamento (que nasce conosco e não se transforma) está fora da caixinha pré-estabelecida, nossa tendência é querer abafar ou mudar radicalmente um comportamento ligado a um temperamento.

No caso aqui, o temperamento pode ser introspectivo ou tímido (duas coisas diferentes). Mas o comportamento pode ter níveis de vergonha.

Portanto, faça questão de conhecer as necessidades individuais do seu filho introvertido. Veja como ele responde a diferentes situações socias e aprenda com essas experiências para ajudá-lo a fazer melhores escolhas.

Estar diante do outro

Quando você pensar em brincadeiras para ajudar seu filho a ter menos vergonha, proponha brincadeiras que ele possa começar junto com alguém, para então seguir sozinho.

Mímica conjunta

A proposta aqui é reeditar a conhecida brincadeira de mímica, mas em pares. Ou seja, os participantes precisam se dividir e apresentar a mímica junto com outra pessoa.

Além de treinar a capacidade de comunicação, desenvoltura e apresentação em público, é preciso trabalhar em equipe para conseguir fazer uma boa imitação!

Você imita que eu te imito</3>

Brincar de Siga o Mestre ou Você Imita que eu te Imito é outra brincadeira que trabalha com a timidez e desinibição.

Quando for a sua vez de criar os movimentos a serem imitados, pense em algo que seja mais extravagante e até ridículo, para que seu filho perceba que tudo bem expor-se. Sempre com bom humor!

E não esqueça de inverter e seguir o que seu filho definir, sem reclamar. Mesmo sendo bem ridículo ou estranho.

Balancear momentos sociais e privados

Junto com as brincadeiras, é legal você saber também que se seu filho por introvertido ou tímido, ele precisa de um tempo sozinho para se reenergizar e voltar a uma calmaria interior.

Por isso, nossa dica de brincadeira final é justamente uma que promove a calma, como um jogo de quebra-cabeças. Ou que tal oferecer um gibi ou um livro para ele se divertir sozinho e ficar com seus próprios pensamentos?

Em casa, todos nós descansamos de uma atividade social com um bom livro. E meu filho mais velho, o Pocoyo, de 10 anos, gosta muito de brincar de imaginação, sozinho, “brizando”, como se diz hoje em dia, na varanda de casa. É o mundo sagrado dele e todos nós respeitamos estes momentos de descompressão.

Se você quiser saber um pouco mais para ajudar seu filho a ter menos vergonha, eu indico estes dois vídeos abaixo.

Fazer amigos:

Auto-estima:

E para continuar recebendo as informações e sugestões do Tempojunto para ter um tempo de mais qualidade com seu filho, inscreva-se na nossa Newsletter. É gratuita e semanalmente você recebe um e-mail com nossas novidades.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.