11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças


Duas  vezes por mês, o domingo do Tempojunto é reservado para brincadeiras que ajudam a estimular as crianças, tanto no aspecto físico-motor, quanto no social e emocional. Hoje vamos brincar e, ao mesmo tempo, estimular o sexto e sétimo sentidos. Antes de tudo, este post não tem nada a ver com um sentido oculto ou coisa parecida. Mas eu também não sabia e descobri que além dos cinco sentidos mais conhecidos (visão, olfato, paladar, tato e audição) existem outros dois descritos pela ciência e que são fundamentais para tudo o que fazemos na vida, inclusive quando estamos dormindo.

São eles o vestibular, ou mais conhecido como senso de equilíbrio, e o proprioceptivo ou senso de espaço e de posição. Pode parecer incrível, mas você só consegue ficar sentado na cadeira porque estes dois sentidos foram desenvolvidos e se tornam automáticos, indicando constantemente ao cérebro o que é “em cima”, “em baixo” e “centro”. Claro, estou explicando isso a grosso modo só para termos uma noção do quanto o sexto e o sétimo sentidos são importantes.

Mas bóra brincar, que é para isso que estamos aqui:

Com bebês

1. De cabeça para baixo

Abrace o bebê e apóie bem firme a cabeça dele com sua mão. Enquanto você conversa, canta ou ri para ele, vá tombando as costas dele na direção vertical. É como se você fizesse um balancinho. Então volte à posição inicial. Comece novamente e cada vez mais vá deixando o bebê de cabeça para baixo. Quando a Patcamargo fez na casa dela, o Pocoyo assustou um pouco, mas logo que percebeu que estava seguro, amou a brincadeira. Já a Potcho (a mais nova), de primeira saiu rindo e quis ficar de ponta cabeça mais vezes.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - bebe com o pai

Esta brincadeira também pode ser incentivada com as crianças mais velhas, como nesta foto aqui dos filhos da Patcamargo

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - cabeça pra baixo

2. Vamos girar?

Também abraçado com o bebê (quem não gosta?) gire com ele pela sala. Aproveite para colocar uma música bem legal e sairem dançando na casa toda!

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - rodando com o bebe

3. Engatinhar sobre um banco

Quando o seu bebê estiver firme ao engatinhar, experimente colocá-lo sobre um banco comprido (destes de parques) e deixe-o engatinhar e perceber as limitações. Claro que você fica bem pertinho dele, tanto para incentivá-lo quanto para segurar nas primeiras vezes que ele estiver saindo fora do banco.

Outra brincadeira legal é usar os brinquedões de parques ou do parquinho do prédio como pistas de obstáculos para engatinhar ou subir usando os quatro apoios.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - lari subindo no brinquedao

Os sentidos de equilíbrio e balanço não são automáticos para as crianças. Tal como os outros cinco sentidos, elas precisam entender como eles atuam por meio da tentativa e erro nas brincadeiras e ao movimentar-se no dia a dia.

 

Para 2 e 3 anos

1. A roda da bailarinha

Nada mais fofo do que brincar girando na ponta dos pés como uma bailarina! Nem preciso explicar muita coisa, então, divirtam-se!

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - bailarina

2. Girando na caixa (ou na cadeira do escritório)

Eu adoro brincar com caixas de papelão. Elas são super versáteis. Nesta brincadeira, a criança entra na caixa e você gira com cuidado para não tombar. Para ficar mais fácil você pode colocar um lençol embaixo da caixa para ficar mais escorregadio. Sente-se na frente da caixa para incentivá-la a encontrar o equilíbrio.

Depois, vamos brincar de carrinho ou nave espacial? Empurre ou puxe a caixa em zigue-zague, enquanto seu filho dá asas à imaginação.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - empurrando a caixa

Se você tem uma cadeira giratória em casa, (aliás, aqui está um bom motivo para você não brigar mais com as crianças quando elas resolverem brincar com as cadeiras do escritório) uma ótima e suuper divertida alternativa é brincar de gira-gira. Só esteja perto para a cadeira não tombar. Aliás, que tal sentar na cadeira com ele e rodarem juntos?

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - cadeira

3. Caminhada rapidinha com saquinho na cabeça

Esta a Patcamargo fez com os filhos e foi incrível. Ela pegou um saquinho de tecido com um pouco de arroz dentro (este da foto veio de uma atividade da escola), colocou sobre a cabeça de cada um e começaram a brincar de pega-pega, mas sem derrubar o saquinho.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - saquinho na cabeça da sofia

Claro que no começo todo mundo saía correndo e o saquinho voava para o chão. Mas depois de um tempo, eles perceberam que era preciso andar (ou andar rapidinho como eles disseram) para pegar o outro sem derrubar o saquinho. Funcionou!

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - pocoyo com o saquinho

4. Andando com pé diferente

Brincar de andar com um pé de pato ou um sapato maior que seu pé é um ótimo exercício de noção espacial. E é uma delícia brincar assim com as crianças. Se você não tiver em casa um pé de pato como este da foto, é só adaptar usando um sapato de adulto nas crianças. Eu garanto que elas vão se divertir muito.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - pe de pato

Você já disse para seu filho que parece que tem “formigas na cadeira” de tanto que ele se mexe quando está sentado? Pois os especialistas dizem que é assim mesmo. Este remelexo todo acontece porque ele está procurando e testando o equilíbrio. Outra coisa que eu aprendi pesquisando sobre o sexto e sétimo sentidos.

Acima de 4 anos

1. Obstáculos sobre o banco

Que tal brincarem do desafio do equilíbrio? Pode ser feito num banco ou no colchão da cama estendido no chão ou até sobre cadeiras alinhadas lado a lado. Coloque no percurso objetos que façam com que a criança precise se ajoelhar, abaixar e levantar, e passar por sobre.

Neste caso da foto, foram usados:

– lençol

– garrafa plástica

– corda de brinquedo

Depois, desafiem um ao outro para cumprir o caminho sem cair. Nesta brincadeira o tempo não importa. O que vale é chegar até o final sem cair.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - cadeira com obstáculos

2. Caminhando sobre uma barra imaginária

Esta brincadeira é legal de fazer em parques, mas mesmo andando na rua podemos encontrar uma guia de calçada, uma mureta bem baixinha onde a criança possa andar e se equilibrar. No parque você pode encontrar um galho grosso de árvore caído ou até os brinquedos do parquinho. Posso dizer que até eu me desequilibro :)

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - equilibrio

3. Jogo do correr para o abraço

Esta brincadeira é muito simples. O nome já diz tudo. Você e seu filho literalmente correm em direção um do outro para se abraçarem. Se há outras crianças junto (amigos, irmãos, primos) você pode mostrar as diferenças de força do abraço para não derrubar o outro.

Se quiser, você pode estabelecer algumas regras, como “quem derrubar o outro perde”, “não pode trombar” para que além de brincar as crianças precisem controlar o que estão fazendo.

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - abraço

4. Balanço

Outra coisa ótima para o parque e bem simples. Balançar. Se o balanço tiver apoio nas costas ou se seu filho já fica firme o suficiente, você pode pedir para ele deitar a cabeça para trás ao balançar. Tão bom!

11 Brincadeiras para estimular o sexto e sétimo sentidos das crianças - balanço

Os sensores proprioceptivos (residentes em seus músculos, tendões e ligamentos) ajudam a desenvolver habilidades como subir escadas sem olhar os degraus, saber o quanto de força é preciso para empurrar uma porta ou para não cair da cama à noite. E a única forma de uma criança para conhecer verdadeiramente o seu próprio corpo é usando-o. E sim, isso inclui batendo em móveis, tropeçar em seus próprios pés, empurrar muito forte, entre outras situações desajeitadas.

E sabe o que mais eu aprendi com especialistas do desenvolvimento infantil? Que enquanto estamos crescendo, nosso corpo muda e o sentido de espaço e de posição precisam continuar se adaptando. Então, quando você achar que as crianças parecem eternas desastradas (“Mas você nunca bateu nesta mesa e agora está trombando com ela o tempo todo? “Mas ele continua tropeçando nos próprios pés”), é só lembrar que é o corpo ainda se adaptando às mudanças de todos os dias.

Aqui no blog, todos os dias tem sugestões para você e seus filhos. Não perca! E se você se inscrever na nossa Newsletter, estas dicas chegarão gratuitamente no seu e-mail. É só clicar aqui.

+ Não existem comentários

Deixe sua opinião

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.