7 dicas para estimular o desenvolvimento do bebê


Eu comecei a estudar sobre a real importância do brincar para o desenvolvimento da criança quando eu tive a minha segunda filha, a Gabi. Não que eu não brincasse antes com a Carol, mas eu realmente não tinha ideia de como estimular o desenvolvimento do bebê e brincar era fundamental para fazer a criança desenvolver todas as suas capacidades, sejam elas cognitivas, motoras, sociais ou emocionais. As minhas descobertas foram um dos motivos que me levaram a fazer este blog e garantir que o brincar com as minhas filhas seja prioridade na minha vida.

Agora brincar como? Brincar de quê? Especialmente quando estamos falando de um bebê, a gente fica bastante na dúvida sobre o que dá e o que não dá para fazer. O post de hoje é sobre como estimular o desenvolvimento do bebê no seu primeiro ano de vida e traz os conteúdos da série que o Tempojunto preparou em colaboração com a fisioterapeuta Letícia Swoboda Castro.

O ponto de partida para a nossa conversa é o quadro “Desenvolvimento do Bebê” que fizemos para ilustrar os principais marcos do desenvolvimento neuropsicomotor de cada mês. A ideia é você ter um material simples de entender e que pode imprimir e carregar com você para todo lugar. Pode ter uma cópia na área de brincar do bebê, por exemplo, para que você tenha sempre essa “cola” no momento de fazer as atividades para estimular o desenvolvimento do bebê.

É claro que é fundamental respeitar o ritmo e a característica de cada bebê. Nunca é demais repetir que não estamos falando em criar super bebês e nem disputar com as amigas quem está com o desenvolvimento mais rápido, mas sim dar insumos para que você possa estimular o bebê adequadamente, apoiando o seu desenvolvimento.  Para visualizar e imprimir o seu quadro “Desenvolvimento do Bebê“, basta clicar aqui: Série Desenvolvimento do bebe

Printable Desenvolvimento do bebe

O quadro é um resumo com os principais marcos do desenvolvimento. A gente indica os meses em que se espera que a criança tenha adquirido um determinado comportamento, mas isso é apenas como referência. Tem crianças que se desenvolvem mais rápido e outras mais devagar. Precisamos saber respeitar o ritmo de cada uma delas. As brincadeiras que vou apresentar daqui para frente servem para estimular o desenvolvimento. Se você estiver com dúvidas e achar que o seu bebê está atrasado em algum aspecto, a melhor coisa a fazer é consultar o seu pediatra.

Nossa série começa com os movimentos que o bebê faz a partir dos 2 meses. Como a Gabi já tinha 7 meses quando começamos o trabalho, temos uma convidada especial para os dois primeiros vídeos: a linda Luiza, filha da Michelle e do Patrick. Essa princesa tinha 3 meses quando fizemos a filmagem. Ao todo são 7 vídeos para mostrar um conjunto de atividades que pode ser feita respeitando a fase de cada criança. Vamos lá?

No primeiro video, temos as principais habilidades que um bebê apresenta a partir dos 2 meses: virar em direção ao som e manter a cabeça firme.

Pouco depois, com três meses, o bebê já consegue novas e importantes conquistas:

. segura objetos e leva a boca

. de barriga para cima, faz força para se levantar e sustentar a cabeça

. de barriga para baixo, apoia os braços no chão e eleva a cabeça

Veja, nesse video, como você pode atuar para estimular o bebê nessa fase

É fundamental que a criança esteja bem desperta para fazer essas atividades. Você viu como a Luiza estava bem comportada e aceitando todos os estímulos? É porque além de um anjinho muito calmo por natureza, ela não estava nem com sono e nem com fome. Tudo fica mais fácil se a gente consegue reconhecer a melhor hora para fazer cada coisa.

Outro detalhe importante é esperar um tempo após as refeições para fazer as atividades, em especial se for para colocar o bebê de bruços. Essa posição, se feita logo após a mamada, provoca refluxo na certa! Aliás, colocar o bebê na posição de bruços é tão importante que eu publiquei aqui no blog um post inteirinho sobre esse assunto. Se você quiser dar uma lida, é só clicar neste post. 

Por volta dos seis meses o bebê atinge um outro marco muito importante que é a capacidade de se sentar sem apoio.  No terceiro video da série vamos mostrar:

. como posicionar o bebê para fazer as brincadeiras, reforçando a importância de ficar de bruços (você pode comparar este vídeo da Gabi de bruços com 7 meses, como o vídeo do post que lança a série, quando a Luiza tinha 3 meses e começou a ser colocada de bruços, para ver a diferença).

. como fortalecer o tronco do bebê a partir do momento em que ele já se senta sem apoio (vale dizer que a Gabi não fez exaaaatamente o que a Letícia pediu no momento da gravação, mas vamos combinar que a mamãe aqui não ficou pedindo para repetir tudo para ficar perfeito. Ela não vira totalmente na hora e eu deixei assim para você ver que é preciso repetir as atividades, todos os dias, na hora de brincar, para a criança realmente adquirir as habilidades e fazer os gestos com desenvoltura).

Como a Letícia fala no video, o bebê de desenvolve da cabeça para os pés (primeiro segura o pescoço e por último fica em pé) e do centro para as extremidades. Não é para tentar fazer o bebê ficar em pé quando ele nem aprendeu a sentar, por exemplo. Com isso, você pode fazer as brincadeiras, mas desde que o bebê tenha demonstrado ter capacidade motora e neurológica de fazer aquela atividade.

O próximo video mostra como ajudar o bebê a atingir outro marco importante que é a capacidade de rolar sobre o próprio corpo.

O passo seguinte é falar sobre estímulos para engatinhar. Você já reparou como engatinhar é difícil? Não bastasse ter que se apoiar em quatro apoios, o bebê ainda precisa saber movimentar pés e mãos de forma coordenada para conseguir o deslocamento! É muita coisa para aprender  para conseguir executar esta atividade. Para complicar, às vezes entra em cena um pouco da angústia das mães em querer ver seus filhos fazendo logo algumas coisas.

A Gabi era daquelas crianças que preferia ficar em pé do que de bruços. Ela adorava se apoiar nas paredes ou nos móveis para se deslocar. E eu ficava a sensação de que tudo bem. Mas a Letícia veio aqui em casa e falou “Patrícia, não é porque ela prefere ficar em pé que você não precisa se esforçar para deixá-la de bruços. Dá mais trabalho, porque ela não gosta, mas é importante para ela poder adquirir as habilidades que acompanham o processo de engatinhar.”

A dica fundamental da Letícia para mim foi, em lugar de tentar deixá-la de bruços por muito tempo em uma hora do dia, faça a tentativa por períodos curtos, várias vezes ao dia. E em cada tentativa, procure repetir o posiciamento do corpo, conforme mostramos no video abaixo, para favorecer o desenvolvimendo do bebê conforme o esperado.

Se o seu bebê, assim como a Gabi, desde cedo mostra interesse em ficar em pé o video abaixo é para você. Mesmo sendo cedo para andar, você pode aprender as dicas de como posicionar a criança para que ela se desenvolva corretamente. Saber como deixar os pés da Gabi, por exemplo, foi um detalhe importante para mim. O próximo video é sobre isso.

E para terminar, o último video é para aquela hora em que o bebê já está quase, quase engatinhando. Alguns exercícios em forma de brincadeira e o bebê consegue!

Gostou do nosso post!? Não esqueça de clicar aqui para receber a sua tabela do Desenvolvimento do bebê. . O envio do material é totalmente gratuito.

 

Foto da Leticia para curriculum

Letícia Swoboda Castro é fisioterapeuta formada pela USP em 1994. Especializada em patologias do sistema músculo-esquelético pela USP em 1995. Atua na área de Reeducação Postural Global (RPG), desde 1997, com formação especial em Escolioses, RPG em Gestantes, RPG na prática esportiva, RPG em cervicais e Leitura de Radiografias. Letícia também é mãe de duas meninas lindas!

8 Comments

Comente
  1. 1
    Natália

    Obrigada, Patricia! Sou professora e tenho um bebê de 4 meses. Sigo sempre seus posts e adoro as idéias que vc coloca. Tiro muito deles.

  2. 3
    Cailane

    Amei o post parabéns, é a primeira vez que entro no site e foi muito importante pra mim vê esse post, pq tenho um bebe de 7 meses que ainda não senta sem apoio, estou super preocupada, mas vou começar a fazer os exercicios que vi para estimula-lo.

    • 4
      Patrícia Marinho

      Oi Cailane,

      Que bom que você gostou. Espero que aproveite bastante. E não fique preocupada. Os bebês têm ritmos diferentes. Só começa a ser motivo de preocupação quando ele não responde mesmo com estímulos. Vai ter um monte de atividades por aqui para você fazer com ele daqui para frente!

      beijos

      Patrícia

  3. 5
    Cristina

    Patricia, esse tapete q faz parte do playgroud da Gabi é de qual marca. Ele parece fofinho e nao acho nada parecido.

  4. 7
    Sabrina

    Amando os posts, amando as dicas e na medida q vai explicando é inserido videos curtos mostrando… me sinto inserida nesse mundo novo, pois estou passando exatamemte por essas fases com a minha filhinha Cecília de 7 meses. Como ela nao esta na escolinha procuro dicas pra estimular ela em casa. Perfeito e obrigada

    • 8
      Patrícia Marinho

      Oi Sabrina,
      Obrigada pelo comentário. Ficamos muito felizes em saber que conseguimos ajudar!
      Beijos e muito tempojunto com a Cecília!
      Patrícia

+ Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.