Uma brincadeira para deixar a rotina mais leve: pega-roupa


By patcamargo

Oi, tudo bem? Se você chegou por aqui agora, eu sou a Patcamargo e estou por aqui sempre às quartas-feiras contando um pouco da minha experiência de brincar tanto com meus filhos, quanto da época em que trabalhei com grupos de crianças de 5 até jovens de 20 anos. Hoje eu trouxe uma brincadeira que surgiu de uma necessidade da rotina das crianças em casa: trocar de roupa.

Seja de manhã, para tirar o pijama, ou depois da escola, na hora de trocar o uniforme pela roupa de brincar, muitas vezes nos deparamos com uma seção de estresse. A gente correndo atrás deles, ou chamando inúmeras vezes ou chegando ao limite de gritarmos já estressados e levando todo mundo pelo braço para trocar “de uma vez por todas”. Como última alternativa, resolvemos nós mesmos trocarmos as crianças e daí acabou a lição e o incentivo à autonomia. Eu passei por todas estas situações, mais de uma vez.

Pega roupas - cadeira com as roupas

Até que fui chamada de “bruxa das roupas” pelos meus filhos. Mas o que poderia ser uma chateação, acabou me dando uma ideia. Criei o uma brincadeira para deixar a rotina mais leve: pega-roupa. Como funciona a brincadeira.

1 – As crianças vão para o meu quarto e, sem sapatos (outro dia eu conto como eles aprenderam a deixar os sapatos na porta de casa ao entrar), sobem na cama

Aqui tem duas coisas interessantes. Para as crianças, a delícia de subir na cama dos adultos. Para mim, a concentração de todos num ambiente só (rsrsrsrs)

2 – O Monstro ou Bruxa (no caso, eu) fica na ponta oposta da cama e tenta encostar nas roupas

Eu previamente já deixo as roupas de brincar ali pertinho.

3 – Se o monstro encosta em uma parte das roupas, ela fica “podre” e “malcheirosa”, então precisa ser trocada

A regra é esta. Peguei uma roupa, eles trocam por outra. Não vale sair da cama.

pega roupa - pat e as crianças

Funcionou muito bem! Claro que eu controlo o tempo da brincadeira, porque, na verdade, consigo alcançar as roupas. Mas eu os deixo fugir, rir, me impedir de pegar o irmão por um período e no final estamos todos rindo e eles trocados, sem estresse. Olha as carinhas de felicidade fugindo do monstro-bruxa.

Pega roupas - crianças sorrindo

Outro dia, o Pocoyo foi o primeiro a se trocar e saiu correndo do quarto. Dali a pouco, ele voltou com um copo de água mágica (que ele tirou da garrafinha que leva para a escola) para “curar” a bruxa e fazê-la voltar a ser a mamãe de novo. Ahhhhwwwww, achei mega fooofo! Depois disso, volta e meia um quer se trocar primeiro para trazer a água salvadora. Resultado? Eles se trocam mais rápido ainda!!! kkkkkkk

Todo dia agora, ao chegar da escola, a Potcho pede para jogar o jogo do monstro pega-roupas. E, o melhor de tudo, acabou meu estresse, não tem mais gritaria em casa e a autonomia está valorizada.

Como a gente sempre fala de dicas legais como esta para facilitar o seu dia a dia com as crianças, por meio da brincadeira, que tal se cadastrar na nossa newsletter e receber gratuitamente no seu e-mail tudo que aparece de novidade por aqui.

4 Comments

Comente
  1. 1
    carolina

    olá bom dia,achei muito interessante essa brincadeira, mas não consegui entender bem omo funciona, e será que serviria para crianças de 9 …10 anos?

    • 2
      Patrícia Marinho

      Oi Carolina,
      Aqui é a Patrícia Marinho. A patcamargo coloca os filhos na cama dela e fica em pé do lado. Ela precisa tocar na peças de roupa e eles não podem descer da cama. Cada vez que ela consegue tocar numa peça do uniforme, eles precisam tirá-la e colocar a roupa de brincar. Para saber se funcionaria com criança mais velha, nada melhor do que testar e fazer adaptações. Com a minha filha, de 10 anos, talvez funcionasse se eu fizesse um pique numa área maior e não só na cama. por exemplo, fechar a porta do quarto e fazer o pique valer ali dentro.
      Beijos,
      Patrícia

+ Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.