Dicas para estimular o gosto pela ciência


O gosto pela ciência é algo que a gente deveria estimular em todas as crianças. Na verdade, se parar para pensar, as crianças nascem para ser cientistas e aprender sobre o mundo através das suas próprias explorações e descobertas. Só precisamos atuar como facilitadores para que esse interesse não morra com o tempo.

Os experimentos que existem nas atividades do dia a dia

Às vezes eu uso o termo “fazer experimentos” e podem parecer coisas complexas ou demoradas. Nada disso, assim como encontramos a matemática no dia a dia, com a ciência acontece o mesmo. A brincadeira de afunda ou flutua é um exemplo disso.

Ou tudo o que já fiz com a Gabi que envolve a mistura de cores.

Um simples passeio na natureza, quando a gente coloca a criança como observador e pede para formular hipóteses, é um outro exemplo de como estimular o gosto pela ciência de uma forma simples.

Para o experimento de hoje, eu me preparei um pouco mais. A ideia é ter diferentes tipos de rolos de papel e objetos para a criança testar hipóteses: quais são as diferenças entre os rolos de papel? Todos eles conseguem sustentar todos os objetos?

Na foto acima dá para ver que eu tenho dois tipos de rolo:  dois de papel toalha e dois feitos de papel sulfite e fita adesiva. Além disso, separei pedras grandes, pesadas, e pequenas. E ainda uma chave de verdade e uma chave de papel.

Muitos experimentos em uma única atividade

A Gabi começou a brincar fazendo algo que eu não esperava. Ao invés de colocar os objetos nos rolos, como eu pedi, ela resolveu ver se conseguia colocar um rolo dentro do outro.

Depois de fazer isso até cansar, foi a hora de colocar as pedras dentro dos rolos. Ela começou com uma pedra pesada e o rolo de papel sulfite.

Primeiro ela reparou que o rolo só sustentava a pedra se ela usasse a mão para apoiar.

Apoiando com a mão

Em seguida ela percebeu que o jeito de fazer a pedra pesada passar pelo rolo de papel sulfite, era preciso deixar o rolo na posição vertical. Vale dizer que ela encontrou essa solução sozinha.

Hora de partir para outra tentativa. O que acontece com a pedra pesada e o rolo de papel toalha?

Nesse caso, não apenas o rolo “sustentou” a pedra, como foi possível passar a pedra de uma lado para o outro com o rolo na posição horizontal.

Ela achou interessante e pediu para tentar de novo com o rolo de folha de papel sulfite. Lógico que não deu certo.

Durante todo o processo, eu estimulei a curiosidade da Gabi, fazendo perguntas sobre o que ela esperava que ia acontecer e para ela explicar o resultado: “Por que você acha que o rolo de papel branco não conseguiu segurar a pedra?”

É muito curioso observar que as crianças não tem nenhum medo de apresentar alguma resposta para a pergunta. Às vezes pode ser que a resposta nem faça muito sentido, mas é super bom o seu filho ou filha ter a vontade de responder, sem medo de errar.  Essa curiosidade e capacidade de formular hipóteses serão fundamentais para a criatividade da criança lá na frente.

Bom, essa foi a nossa sugestão de atividade de hoje. Espero que você tenha gostado. Se sim, aproveite para se inscrever na nossa lista de email. Você vai receber toda semana nossa newsletter com tudo, tudo que publicamos aqui no blog e ainda algumas informações exclusivas!

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.