Brincadeira de arte silenciosa para crianças mais velhas


Meu filho Pocoyo está com quase 9 anos e, como eu, não é tão chegado em atividades que envolvam arte, pintura, colagem. As brincadeiras preferidas dele em geral são super agitadas e muito barulhentas. Por isso, quando ele mesmo resolve fazer uma brincadeira de arte silenciosa, vale o registro!

Há vários posts aqui no blog onde tanto eu (a Patcamargo), quanto a Patricia Marinho falamos de Cantinhos de Brincar. Os cantinhos acontecem quando os adultos disponibilizam objetos os mais diversos para as crianças brincarem como quiserem, sem regras ou resultados esperados.

Para brincar, as crianças precisam de três elementos: tempo; espaço seguro; objetos. Este último, podem ou não ser brinquedos e às vezes é simplesmente o próprio corpo. Um adulto, seja pai, mãe, avós não precisam necessariamente brincar o tempo todo com os filhos. Mas prover estas três coisas é fundamental para o desenvolvimento saudável de qualquer criança.

Caixa de papelão

Voltando ao assunto, os Cantinhos de Brincar podem ser formados por qualquer objeto que você tenha em casa. Separe alguns, deixe num espaço e convide seu filho para brincar com o que há ali. Deixe que ele crie a brincadeira, o jeito de usar os objetos. Não interfira.

Foi o que aconteceu com o Pocoyo. Na foto acima, ele já está em pleno trabalho. Um dia, havia uma caixa grande de papelão aqui em casa. Era de um freezer que o condomínio do prédio comprou. Sim, sou “rata” da área de reciclados do prédio, em busca de coisas que não tenho em casa, como uma caixa de papelão enorme.

Também havia tinta em casa, guache, naqueles potes maiores.

Então, o Pocoyo pegou os pincéis de pintar parede que tenho em casa, perguntou se podia (claro que sim!!) e se enfiou na caixa para pintar. Começava a brincadeira de arte silenciosa que eu falei.

Cenário para fantasia e imaginação

Neste momento, ouvi o SILÊNCIO. Coisa que eu só alcanço em casa quando meus filhos estão lendo. Fiquei tão impressionada que registrei um pouco do trabalho dele. E realmente, ele estava envolvido, pensando nas cores, formas e texturas que daria à caixa.

Quando terminou para deixar secar, ele estava com um sorriso lindo no rosto, feliz com seu trabalho!

Nos outros dias, a caixa se transformou em cenário para ele e as irmãs brincarem de imaginação. Ora a caixa era um planeta novo, ora cabana, ora embalagem de encomenda (sim, eles brincam muito de “se” enviarem como encomenda para alguém), e por aí afora, durante muitos dias!

E todas as segundas-feiras, publicamos aqui brincadeiras para crianças entre 7 e 12 anos, a “segunda infância”. Porque a gente sabe, por experiência e pelos estudos científicos, da importância da brincadeira para as crianças nesta idade. Então, não deixe que as “agendas de adulto” repletas de cursos e atividades extras roubem o tempo de brincar. Aproveite e brinque junto quando puder. Você verá como manter este vínculo com seu filho é importante para consolidar todas as coisas que ele aprendeu na primeira infância.

Para não esquecer da gente e das nossas dicas, inscreva-se na nossa Newsletter. Semanalmente você receberá um e-mail com nossas dicas de brincar, separadas por idade e outras sugestões para o desenvolvimento do seu filho.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.