7 formas para ajudar a reduzir o uso de telas do seu filho com atitude brincante


Parece que não, mas é possível reduzir o uso de telas dos seus filhos e substituir por momentos de brincadeiras.

“Ele só sabe ficar nos eletrônicos. Aqui em casa é a TV ou videogame o dia inteiro. Meu filho ou minha filha não sabe brincar sem ser com o celular”. Algumas destas frases fazem parte do seu dia a dia?

Muitos pais e mães escrevem para a gente ou comentam nas nossas redes a dificuldade de lidar com as telas. Estou escrevendo este texto num momento em que a maioria das crianças estão isoladas em casa. E os adultos estão ou trabalhando dentro de casa e equilibrando o tempo entre filhos, cuidados da casa e o trabalho. E por este motivo, acabamos permitindo que as crianças passem mais tempo em contato com as telas.

E está tudo bem se isto estiver acontecendo na sua casa.

Porém, este recorte nas nossas vidas deve ser uma exceção. No dia a dia, a regra é que as crianças tenham equilíbrio entre todas as suas atividades. Incluíndo as atividades fora das telas.

Reduzir o uso de telas é um hábito

Escrevemos, então, este post reunindo tudo o que você precisa saber para reduzir o tempo de tela do seu filho. São 7 dicas para adotar e transformar num hábito em sua casa.

Independentemente da época que vivemos, procure olhar as telas como mais um momento de brincar junto com seu filho. Em lugar que usá-la nos momentos de distrair a criança para você fazer outra coisa.

1 – Criança gosta de brincar – tenha repertório

Em geral, o celular vai parar na mão das crianças porque nós adultos ficamos sem sugestões de brincadeiras para que elas se distraiam. Mas é difícil uma criança recusar uma boa brincadeira.

Claro que, caso seu filho esteja muito acostumado a ficar muito tempo na frente das telas, será mais trabalhoso convencê-lo a brincar no mundo real. Mas, com um repertório de ideias diferentes, é mais simples. Especialmente se for para brincar com você junto.

Aqui no site há mais de 2 mil brincadeiras diferentes que você pode sugerir para seu filho. Mas também tem uma seleção que fizemos gratuita, já com 30 brincadeiras especiais para o momento de reduzir o uso das telas das crianças. É só clicar e baixar para consultar quando quiser.

2 – A criança imita o adulto

Pergunte-se o que você costuma fazer nos momentos de descanso e lazer. Se a resposta sempre for algo na frente de uma tela, seu filho seguirá seu exemplo.

Por isso, vale rever os hábitos. Que tal substituir o celular ou a TV por um livro, ou música, ou um hobby que você gosta?

Respeite seu filho com a verdade

3 – Ter um horário definido

Nem um tempo exagerado aos finais de semana; nem tempo nenhum durante a semana. O equilíbrio também se alcança tendo um horário definido para as telas. E algo que possa ser um pouco por dia, todos os dias.

Quando há um período do dia mais estabelecido, fica mais fácil para as crianças entenderem que o momento de deixar as telas já chegou.

4 – Proponha algo divertido para o pós-tela

Reduzir o uso de telas funciona melhor quando a atividade seguinte é algo divertido para seu filho. Pense em você, adulto: qual é normalmente a sua reação quando você precisa desligar a novela ou a série preferida para lavar roupa ou tirar o lixo.

Para as crianças funciona da mesma maneira. Ou seja, pense em permitir o uso dos eletrônicos de forma que em seguida seja hora de brincar, de alguma atividade que seu filho goste de fazer.

5 – Traga para o mundo real o que ele gosta nas telas

A foto acima é da colação dos personagens da série Pokemon. Fiz, a partir de rolo de papel higiênico vazio com meu filho mais velho, hoje com 10 anos.

Este é um exemplo de trazer para o mundo real algo que o filho goste no mundo virtual. Criar um jogo, inventar uma história, ler o livro são outras formas de tirar o que há de legal nas telas e propor de uma maneira mais concreta para as crianças.

6 – Faça da sua casa um espaço brincante<3>

Quantos “nãos” existem na sua casa para seus filhos? Esta reflexão serve para observarmos se nossa casa permite que as crianças tenham outras possibilidades de brincar, além da tela.

Se a criança não consegue correr, não pode rolar, não pode espalhar alguns brinquedos quando está brincando. Se onde ela vai há perigos, objetos que quebram com facilidade; caso so brinquedos estejam fora do alcance delas. Todas estas condições acabam limitando o brincar do seu filho dentro de casa, reduzindo tudo a estar quieto, parado, na frente de um celular ou TV.

Bóra liberar a casa?

7 – Tenha uma conversa franca

Para reduzir o uso das telas, seu filho precisa entender por quê ele tem que fazer isso. Explique para ele o motivo da tela ser prejudicial.

Claro, que uma criança muito pequena não vai entender a ponto de discutir com você o assunto. Mas mesmo para elas, é importante e respeitoso explicar se forma simples, o que acontece ao ficarmos muito tempo “interagindo” somente no celular. Aliás, qual é o seu motivo para que seus filhos passem menos tempo nas telas?

Espero que estas sugestões contribuam para reduzir o uso das telas das crianças de uma forma mais natural e menos impositiva. E não esqueça das nossas 30 brincadeiras para substituir um momento que só haveria o celular.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.