Como estimular a comunicação das crianças com autismo no cotidiano de um jeito natural


Oba! Mais uma coluna Brincar Exige Conexão, da @michelleterapiadecrianca* sobre a relação das brincadeiras com o vínculo e o desenvolvimento das crianças dentro do espectro autista.

A Michelle Costa já escreveu aqui sobre a CONEXÃO que a brincadeira traz e como as brincadeiras de IMITAÇÃO são importantes para as crianças. Se você não leu e se interessa pelo assunto, clique nos links que tenho certeza serão esclarecedores.

Desta vez, em sua coluna, o assunto é a COMUNICACÃO das crianças dentro do espectro autista e como brincar junto com seu filho contribui para desenvolver esta habilidade.

Só mais 2 coisas, antes de deixar você com a leitura:

1 – Trazemos esta coluna, dentro do nosso objetivo de mostrar que Brincar é a forma mais inclusiva de ser das crianças. Por isso, as informações que a Michelle traz servem para mães e pais de todas as crianças.

2 – Se você têm dúvidas com relação ao desenvolvimento do seu filho, comente com seu pediatra ou profissional de saúde. Ele pode te orientar melhor.

Aproveito sempre para indicar o Instagram da Michelle, o @michelleterapiadecrianca com várias dicas de brincadeiras e atividades que conectam as crianças. Segue lá que é incrível.

Comunicar e ser correspondido

————

Desde bebês, as crianças se comunicam com o outro e com o mundo. A habilidade de comunicação, tem total relação com a interação. Contato visual, Sons, sorrisos, gestos, expressões…tudo faz parte da comunicação e desejo de ser correspondido.

Criança dentro do espectro autista, tem falhas significativas na comunicação, e olhem bem, não estou falando da fala, e sim de ações comunicativas, como por exemplo o uso do apontar para indicar o que quer, ou compartilhar que acabou de ver um cachorro do outro lado da rua. E isso acontece, devido a questões relacionadas a cognição social.

 

Image by summa from Pixabay

Estimular a comunicação em crianças com autismo, requer pensar estratégias que manifestem nessa criança o desejo de se comunicar. Que as façam compartilhar a atenção, imitar ações e conseguir expressar-se.

Mas então, como podemos estimular essa habilidade de comunicação?

1 – Ensine gestos

Apontar, chamar o cachorrinho, bater palmas, assoprar a vela, balançar a cabeça dizendo não e outros gestos cotidianos.

2- Ensine sons

Inclua muitas onomatopeias em todas as ações de brincar. Durante o encaixe de blocos, “pluc , pluc, pluc”. Quando uma bolinha rola e cai, “TUUUM!”.

3 – Imite os sons que a criança vocalizar

E procure transformar em palavras. Se ele fala “AAAA”, pegue a água e diga “AAA..água”.

4 – Dificulte o acesso a objetos de interesse

Coloque algo que a criança gosta muito em prateleiras ou até dentro de potinhos transparentes para que ele solicite a sua ajuda.

5 – Narre cada atividade cotidiana

Durante o banho, a refeição, o brincar…fale tudo que ele está a observar e o que você está manuseando ou fazendo.

6 – Use brincadeiras com música

Estimule a cantar junto, completar as palavras ou fazer sons no ritmo.

7 – Apresente objetos e suas funções

Por exemplo: “Esta é a bola; a gente joga, chuta.” Ou, “Este é o copo. A gente bebe água, bebe suco.”

8 – Espere as tentativas de comunicação

Tente observar o que a criança quer te dizer e dê oportunidade para que ela se comunique. Não se antecipe. Se ela quer um brinquedo que está próximo a você, coloque o brinquedo na sua frente, mas espere que ela solicite, antes de entregá-lo.

As oportunidades de comunicação existem durante todo o dia. Explore esses momentos com muita diversão, afetividade e trocas.

Michelle Costa
@michelleterapiadecrianca
Psicopedagoga
Esp. Neuropsicologia

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.