7 modos simples de estimular a inteligência emocional do seu filho


Sim! Comecei de cara desta vez com nosso vídeo no canal do Tempojunto no Youtube, porque o tema da inteligência emocional é longo e você pode querer ir direto para o vídeo.

Entretanto, os 7 modos simples de estimular a inteligência emocional do seu filho estão aqui também, para facilitar.

a inteligência emocional pode ser treinada em casa

Você já deve ter ao menos ouvido falar sobre Inteligência Emocional. Ela ganhou força quando falamos de habilidades para a vida adulta. Ela caminha junto com a inteligência cognitiva, aquela mais relacionada a adquirir informação, conhecimento e raciocínio.

Inteligência emocional é o encontro do eu com o outro

Da mesma forma que o raciocínio precisa ser estimulado, e conhecimento precisa ser constantemente adquirido, a inteligência emocional não nasce pronta. Mas precisa de estímulos para amadurecer.

A inteligência emocional envolve conhecer a si mesmo, saber reduzir seus próprios níveis de estresse e ansiedade. Além de conseguir conversar com a outra pessoa de forma empática, mesmo quando precisar fazer uma crítica.

Daniel Goleman, um dos pesquisadores contemporâneos que mais estuda e escreve sobre o assunto afirma que:

A inteligência emocional promove diminuição dos níveis de ansiedade e estresse; maior empatia pelo próximo; mais equilíbrio emocional; maior clareza nos objetivos de vida e capacidade de tomada de decisão; melhor gestão do tempo; aumento de produtividade e de comprometimento com metas; e maior autoestima e autoconfiança.

Comparações e convívio com o diferente

Vou listar aqui as formas que você tem no seu dia a dia e são simples. Muitas vezes, bastando apenas mudar o olhar sobre seu filho. Porém, que irão ajudar no desenvolvimento desta habilidade.

1 – Veja seu filho com o ele é

É normal que idealizemos nosso filho quando ele ainda não nasceu. Colocamos na nossa imaginação o jeito, as expectativas e os sonhos a respeito daquela criança.

Entretanto, quando ela nasce, precisamos deixar o ideal de lado e olhar para nosso filho para entender quem ele é; o que ele gosta. Só assim passaremos a conviver com nosso filho real e não com um filho imaginário.

2 – Evite comparações com outras crianças

Este é um hábito que costuma ser mais fácil falar do que incluir no nosso dia a dia. Numa sociedade formada pela competição, somos bombardeados constantemente com comparações. E, até de forma impensada, transmitimos isso aos filhos.

Procure, então, conscientemente, evitar comparar uma criança com outra. Seja com o irmão, primo ou amigo próximo, seja com personagens de novelas, seja com o vizinho.

Para estimular a inteligência emocional, deixe a vontade de interferir guardada

Quais são os outros caminhos que você pode seguir para criar filhos com inteligência emocional?

3 – Busque oportunidades para discutir sobre os sentimentos de outras pessoas

Quando a criança entende que o outro tem sentimentos e emoções iguais aos dela, se torna mais simples para ela compreender que ser empático e simpático é bom.

4 – Evite ignorar ou dar pouca importância às expressões de sentimentos do seu filho

Como para nós, adultos, é difícil para a criança expressar seus sentimentos e pensamentos. Se no momento em que ela faz isso, mesmo pequena, é ridicularizada, muito provavelmente vai parar de se expressar.

Por isso, não tire sarro ou critique alguém que está na sua frente expressando corajosamente seus sentimentos.

amigos contribuem para o desenvolvimento da inteligência emocional

5 – Permita que ele brinque e conviva com várias crianças

A inteligência emocional da criança está relacionada também à capacidade de sociabilização. Quanto mais diversas as pessoas com quem seu filho convive, mais ele terá oportunidade de desenvolver seu IE.

6 – Só interfira se realmente necessário

Tentação das tentações! Como a gente gosta de opinar, palpitar e interferir em tudo que nosso filho faz. Seja montar o quebra cabeça, negociar um brinquedo na Feira de Brinquedos, escolher a melhor profissão.

Bem, se permitirmos que os filhos resolvam sozinhos suas questões, eles terão um incrível laboratório para aprender a entender e controlar sua ansiedade, angústia, expectativas.

Tudo isso treina a inteligência emocional. E se não der certo? Bom, além de estarmos no campo da brincadeira, seu filho terá você próximo para ajudar.

7 – Você já foi criança. Ele nunca foi adulto

A Inteligência emocional é um processo que também depende do amadurecimento do cérebro. Procure lembrar-se de quando era criança e ver o mundo com os olhos do seu filho.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.