Quais são as múltiplas inteligências do seu filho e como ele aprende?


Você vai mudar sua relação com seu filho e a escola depois de entender o que são as múltiplas inteligências. E definitivamente vai parar de compará-lo com o filho do vizinho.

Vamos, então, entender um pouco melhor porque seu filho é inteligente, independentemente da nota da prova e como é que você faz para não ficar o tempo todo brigando com seu filho para ele estudar.

Sabe aquela máxima que você já deve ter ouvido que “cada um é cada um”? Pois é. De uma forma muito simplista, quando falamos de múltiplas inteligências é isso que queremos dizer: cada pessoa tem sua forma particular de aprender.

As múltiplas inteligências são natas

Agora, é claro que seria impossível pensar em processos de aprendizagem totalmente individualizado. Por isso, foi necessário agrupar áreas do conhecimento.

Existem vários tipos de classificação – de 5 a 12 diferentes tipos de inteligências. Uma das mais usadas atualmente tem como fonte a Teoria das Múltiplas Inteligências de Howard Gardner, um pesquisador de Harvard, que fez este estudo na década de 90.

Conheça cada múltipla inteligência

Gardner agrupou as formas de aprendizagem em 9 inteligências:

Lógico-matemática
A capacidade de confrontar e avaliar objetos e abstrações, discernindo as suas relações e princípios subjacentes. Habilidade para raciocínio dedutivo e para solucionar problemas matemáticos. Cientistas possuem esta característica.

Linguística
Caracteriza-se por um domínio e gosto especial pelos idiomas e pelas palavras e por um desejo em os explorar. É predominante em poetas, escritores, e linguistas.

Musical
Identificável pela habilidade para compor e executar padrões musicais, executando pedaços de ouvido, em termos de ritmo e timbre, mas também escutando-os e discernindo-os. Pode estar associada a outras inteligências, como a linguística, espacial ou corporal-cinestésica. É predominante em compositores, maestros, músicos e críticos de música.

Todos temos todas as inteligências

Espacial
Expressa-se pela capacidade de compreender o mundo visual com precisão, permitindo transformar, modificar percepções e recriar experiências visuais até mesmo sem estímulos físicos. É predominante em arquitetos, artistas, escultores, cartógrafos, geógrafos, navegadores e jogadores de xadrez, por exemplo.

Corporal-cinestésica
Traduz-se na maior capacidade de controlar e orquestrar movimentos do corpo. É predominante entre atores e aqueles que praticam a dança ou os esportes.

Intrapessoal
Expressa na capacidade de se conhecer, é a mais rara inteligência sob domínio do ser humano pois está ligada a capacidade de neutralização dos vícios, entendimento de crenças, limites, preocupações, estilo de vida profissional, autocontrole e domínio dos causadores de estresse.

Interpessoal
Expressa pela habilidade de entender as intenções, motivações e desejos dos outros. Encontra-se mais desenvolvida em políticos, religiosos e professores.

Naturalista
Traduz-se na sensibilidade para compreender e organizar os objetos, fenômenos e padrões da natureza, como reconhecer e classificar plantas, animais, minerais. É característica de biólogos e geólogos, por exemplo.

Existencial
Investigada no terreno ainda do “possível”, carece de maiores evidências. Abrange a capacidade de refletir e ponderar sobre questões fundamentais da existência. Seria característica de líderes espirituais e de pensadores filosóficos.

Qual nosso papel quando conhecemos as múltiplas inteligências?

E como é que isso vai ajudar você na relação com seu filho, a escola, o aprendizado. Como podemos ajudar nesta história de múltiplas inteligências? Separamos algumas dicas para ficar mais fácil:

1 – Sem teste, nem loteria

Você não precisa ficar se preocupando em saber qual inteligência seu filho tem. Não precisa fazer teste para isso, nem preencher questionário.

Todos temos o potencial biológico para todas as inteligências.

2 – Habilidade não é inteligência

Vamos diferenciar habilidade da inteligência.

Habilidades se formam com a prática. Seja a habilidade de falar em público, habilidade de se acalmar sozinho, habilidade de executar um passo de dança, ou habilidade de fazer uma conta mentalmente.

Portanto, a inteligência cognitiva múltipla é quando mesmo sem muito treino, existe a facilidade para desenvolver uma atividade ou habilidade relacionado a um dos campos das múltiplas inteligências, mesmo sem ter muito treino.

3 – Ninguém domina todas

Ninguém domina todas as inteligências. E isso é ótimo. É o que nos faz diversos e valoriza o viver em sociedade, onde uma inteligência complementa a outra para o bem de todos. Seja no pequeno núcleo familiar, seja na escola, no trabalho ou na vida.

4 – Seu filho é mais que a nota da prova

Ainda somos dominados pela cultura do século 17, que tinha como principal objetivo social e econômico formar pessoas para serem mão de obra do trabalho.

Isso influenciou o ensino e as escolas. E deu mais valor, mais peso a duas inteligências: a linguística e a lógica. Isso é passado. Aliás, de quatro séculos atrás.

Mas muitas escolas ainda baseiam seu desempenho em testes, provas e exames. O exame é excludente, discriminatório, conteudista e foca num instante da vida do aluno.

A avaliação é constante, inclusiva, pois considera o aprendizado e o desenvolvimento de novas habilidades e não só o conteúdo. A avaliação ajuda a dar um passo à frente.

Ora, seu filho é testado na escola, ao menos em casa, ele deveria ser considerado pelo todo.

5 – Mudar em nós, para mudarmos o mundo

A gente começa em casa, com nossos filhos a fazer a mudança que valoriza todas as inteligências com o mesmo peso e legitima várias formas de aprender.

Entenda e observe seu filho. Não compare. Mostre caminhos para que ele se sinta seguro com a forma que ele tem de aprender. Pesquise como ele pode se inserir no mercado produtivo, valorizando as múltiplas inteligências que ele tem mais desenvolvidas.

E, como cidadãos, vamos lutar mesmo para que não só as instituições de ensino, mas a sociedade em geral aprendam a valorizar cada inteligência.

Então, se você gostaria de saber mais sobre como ajudar seu filho a se preparar para o futuro, inscreva-se e receba nosso webinário Como Ser Um Pai ou Uma Mãe Mais Participativo. É só clicar no link.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.