Brincadeiras que acompanharam o crescimento dos filhos


Fiquei saudosista quando encontrei alguns vídeos antigos da minha filha do meio, a Cururuca e percebi como a brincadeira vai acompanhando o crescimento dos filhos de uma forma tão gostosa.

Por este motivo, decidi trazer aqui estas brincadeiras e contar um pouco sobre o que a “brincadeira tem”, parafraseando Carmem Miranda.

Engatinhar como desafio

A Patricia Marinho fez um post sobre usar brinquedos de bebê ou elementos da casa para estimular o engatinhar do seu filho. Claro, quando ele já estiver pronto para esta grande conquista.

No vídeo abaixo, vocês verão exatamente isso. A Cururuca, que na época se arrastava, sem dar bola para engatinhar, treinava a força e impulso do corpo. Tudo para alcançar um brinquedo que ela achou curioso.

Reparem que deixamos um corredor com a organização dos móveis em casa. Eu falo disso num outro post, a respeito de deixar sua casa mais brincante. Ao menos na minha família, ter um corredor sempre ótimo para eles brincarem. Você pode ver no vídeo também que o meu filho mais velho, na época com 2 anos já corria à beça no corredor.

Palhaçadas com o irmão

Outra coisa que sempre incentivamos em casa foi a interação dos meus três filhos desde bebês. E umas palhaçadas são ótimas para divertir e distrair na hora da refeição.

No vídeo, meu filho está brincando com a Cururuca. Se vocês perceberem eu aproveito o momento para mostrar a ele que é legal brincar com a irmãzinha. Mas que é preciso ter cuidado também.

Não e uma fofa? E a careta para a câmera? Esta é outra coisa que a gente transformou em brincadeira de família: os vídeos, fotos que fazemos das crianças, viram sessões de cinema em casa. Olha que legal este post de memórias, que emocionou a família toda.

Assim, a gente realmente aproveita as dezenas de fotos que fazemos das crianças em casa, sem nos preocuparmos em colocar nas redes sociais. Porque não precisa, né?

Música e instrumentos

Música sempre fez parte da relação minha e do meu marido com nossos filhos. Seja cantando o tempo todo, ouvindo música na hora do jantar, acompanhando shows ou tocando instrumentos. Neste vídeo, a Cururuca já está maior, com 2 anos. Daí que os vídeos de música infantil em casa não eram distratores para quando eu precisava fazer alguma coisa.

Ao contrário, quando eu colocava vídeos musicais era para dançarmos, cantarmos juntos e tocarmos instrumentos improvisados (como a minha caçula, a Potcho, está fazendo com as panelinhas). Dá uma olhada.

A-M-O-O-O!

E se você me pergunta: “Então, o que eu faço para distrair meus filhos por alguns minutinhos, quando eu preciso?”. Eu te respondo: dá uma olhada neste post aqui:

Ele vai te ajudar. Tem um vídeo também no nosso canal do Youtube, olha só:

Permitir que eles conquistem

Por fim, os filhos crescem. Esta é uma realidade que para mim tem sentimentos dúbios. É fundamental e importante que eles cresçam e ganhem autonomia. Mas dá uma dorzinha no coração, né?

Tem uma hora que a gente precisa deixar nossos filhos abrirem asas e testarem seus limites. Ontem mesmo, a Cururuca era uma bebê se arrastando pelo chão. E aqui neste vídeo, ela com 5 anos, já subindo num brinquedão “gigantão” (para meus olhos).

Confesso que eu e meu marido ficamos com o coração na mão, neste que foi o primeiro momento da nossa filha escalar um brinquedo tão alto sozinha (bom, meio sozinha, porque a gente estava ali do ladinho rsrsrs). E ela conseguiu. E o valor da conquista dela é o melhor que a gente poderia dar naquele momento.

Claro, que no final do vídeo o amor vai todo para o pônei kkk. Mas, fazer o quê? Eles crescem…

Não sei se você já sabe, mas temos uma forma muito legal de conversar com você e te encaminhar nossas dicas, sugestões de brincadeiras e conversas sobre os filhos. E sem perturbar! É a Newsletter Tempojunto. Inscrevendo-se gratuitamente, você receberá um email semanal, como nossos posts aqui e nas outras redes. Tudo juntinho para facilitar a vida. É só clicar.

+ Seja o primeiro a comentar

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.